2,5 mil em situação de rua

Governo de Brasília disponibiliza diversos serviços gratuitos

O Distrito Federal tem cerca de 2,5 mil pessoas em situação de rua. Os lugares com maior incidência de pessoas nesta situação são o Plano Piloto, Taguatinga e Gama. As informações são da Secretaria do Trabalho, Desenvolvimento Social, Mulheres, Igualdade Racial e Direitos Humanos (Sedestmidh).

Segundo a secretaria, 15 grupos realizam o Serviço de Abordagem Social. Nas abordagens, as equipes explicam os serviços de proteção social ofertados pelo governo de Brasília e orientam as pessoas nessa situação a procurar os Centros POP (Centro Especializado em Atendimento à População em Situação de Rua, na 903 Sul e Taguatinga) ou outras unidades de assistência social, como o Cras Diversidade (e outros Cras), uma das 17 Agências do Trabalhador, a Casa da Mulher Brasileira, os Ceams (Centro de Atendimento à Mulher, na Estação do Metrô da 102 Sul, Planaltina, Casa da Mulher Brasileira e Ceilândia) e o Espaço da Cidadania (Estação do Metrô da 112 Sul), conforme a necessidade. São feitas mensalmente cerca de 2,3 mil abordagens.

As pessoas em situação de rua são informadas, especialmente, sobre os serviços dos Centros POP, onde há café da manhã, lanche, cursos, banheiros, locais para lavar roupa e descansar, horta comunitária, além de atendimentos social e psicológico. No local, os usuários têm acesso a computadores ligados à internet, ao painel de vagas de empregos e oficinas de entretenimento e educativas. 

Da redação do Alô
FOTO: EBC

© Espaço Mulher DF - 2013 - Todos os direitos reservados.
imagem-logo