Líderes mundiais parabenizam Donald Trump por vitória

A vitória do republicano Donald Trump na eleição presidencial dos Estados Unidos provocou repercussões entre os líderes mundiais. Na Europa, França e Alemanha mostraram uma recepção glacial ao presidente eleito nos EUA. A eleição abre "um período de incerteza", disse o presidente da França, François Hollande. Já a chanceler da Alemanha, Angela Merkel, cumprimentou Trump e citou um clima de cooperação com o bilionário. No dia anterior, a chanceler havia declarado que a vitória de Hillary poderia dar mais força às mulheres.

A primeira-ministra do Reino Unido, Theresa May, afirmou que "a Grã-Bretanha e os Estados Unidos têm um relação duradoura e especial baseada nos valores de liberdade, democracia e empreendedorismo". Já o presidente do Conselho Europeu, Donald Tusk, disse que respeita a eleição do republicano, mas ressalta que "esses resultados trazem novos desafios" para as relações internacionais.

Na Eslovênia, país natal de Melania Trump, mulher do presidente eleito, moradores esperam uma visita da futura primeira-dama, acolhendo a notícia com bandeiras dos EUA em algumas regiões da cidade. Já o primeiro-ministro da Holanda, Bert Koenders, afirmou que irá "julgar Donald Trump e suas ações".

O ex-líder soviético, Mikhail Gorbachev, disse que a vitória de Trump é uma oportunidade de consertar as relações entre Moscou e Washington, segundo a agência de notícias Interfax. Já o atual presidente da Polônia, Andrzej Duda, parabenizou Trump e o lembrou da importante parceria estratégica entre os dois países. "As relações entre Polônia e Estados Unidos se tornaram um importante pilar da estabilidade europeia e transatlântica. Nós estamos particularmente agradecidos que, durante a Cúpula da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) em Varsóvia este ano, os EUA decidiram aumentar sua presença militar na Polônia".

América Latina

Uma das reações mais enfáticas contra Trump foi a do presidente mexicano Enrique Peña Nieto. Ele cumprimento o país pelas eleições, mas não se referiu diretamente a Donald Trump. Em seu perfil no Twitter, Peña Nieto repetiu que espera trabalhar com Trump, sendo favorável às relações bilaterais entre os dois países.

Na Argentina, o presidente Mauricio Macri também parabenizou Trump e disse que se sentiu surpreso com o triunfo do republicano. De acordo com o jornal argentino La Nación, a ordem, no momento, é a de analisar o novo cenário e aceitar os contatos de Donald Trump.

Ásia

Na Ásia, o ministro das Relações Exteriores do Japão, Fumio Kishida, disse que o país está trabalhando para construir laços com Donald Trump. Kishida falou na televisão que ainda não está claro como o governo de Trump afetará o país oriental, mas que Tóquio está bem preparada para qualquer mudança política que possa acontecer.

Na Turquia, o presidente Recep Tayyip Erdogan afirmou que espera que a eleição de Donald Trump marque uma nova era nos EUA que, segundo ele, represente passos significativos para direitos fundamentais. Nas Filipinas, o presidente Rodrigo Duterte saudou a vitória de Trump. Durante uma visita à Malásia nesta quarta, ele disse: "Vida longa a Trump! Nós dois falamos palavrões. Nós somos parecidos". (Victor Rezende - victor.rezende@estado.com e Caroline Monteiro, especial para a Agência Estado, com informações da Associated Press)
AE

© Espaço Mulher DF - 2013 - Todos os direitos reservados.
imagem-logo