Estudantes apresentam aplicativo de combate ao Aedes em Brasília

Os estudantes Jeovani Cipriano, 18 anos, Rebeka Beatriz, 17 anos, Marcelo José 19 anos, e a professora Jorgecy Cabral, da Escola de Referência em Ensino Médio (EREM) Desembargador Renato Fonseca, localizada no bairro de Jardim Brasil, Olinda, embarcam na sexta-feira (27) para Brasília. A viagem faz parte de um chamado do Ministério da Saúde, interessado em conhecer melhor o aplicativo (app) “Caça ao Aedes”, idealizado pelos estudantes da rede estadual. Na ocasião, a equipe será recebida por técnicos do setor de Coordenação Geral dos Programas Nacionais de Controle a Malária e Doenças Transmitidas pelo Aedes.

O app está disponível para download desde setembro de 2016, nas plataformas Android e iOS, e já contabiliza mais de 1.400 inscritos e 140 denúncias sobre focos em potencial para proliferação do mosquito. As denúncias são encaminhadas para os órgãos competentes, a fim de que sejam tomadas as medidas cabíveis. A ideia dos estudantes vem chamando atenção de pessoas em outros estados. “Quando a denúncia vem de outro estado, encaminhamos a demanda para a Secretaria de Saúde de cada município”, explica Jeovani Cipriano.

O grupo conquistou o prêmio na categoria de Incentivo à Pesquisa, na 22ª Feira do Ciência Jovem, que aconteceu neste ano. Eles também participam da Feira de Tecnologia do Paraguai, em julho deste ano. “Nos sentimos muito felizes em poder representar nosso estado e uma Escola da Rede Pública. Foram noites debruçado nesse projeto que, por fim, está sendo reconhecido”, comemora Jeovani. O gestor da instituição, Francisco Júnior, explica que é um orgulho saber que estão contribuindo para o conhecimento e para os bons resultados da escola. “Esses estudantes mostram que estamos trabalhando no caminho certo”, fala.

© Espaço Mulher DF - 2013 - Todos os direitos reservados.
imagem-logo