De olho na volta às aulas

Oftalmologista alerta que pais devem redobrar a atenção à saúde ocular das crianças na volta às aulas para evitar baixo rendimento escolar

No período de retorno às aulas aumenta a preocupação dos responsáveis em relação à compra do material didático, uniforme e transporte. Por conta deste envolvimento, muitos não dão a atenção necessária à saúde visual das crianças neste período, onde o comportamento delas é de extrema importância. De acordo com dados do Vision Impact Institute - primeira organização latino-americana dedicada às questões sócio-econômicas relacionadas à visão, 30% das crianças no mundo apresentam problemas de visão que geram impacto no desempenho escolar em longo prazo. Além disso, jovens com problemas de visão são três vezes mais propensos a serem reprovados, quando comparados aos que não possuem nenhum problema.

Como as crianças ficam boa parte do dia nas escolas, é de lá que pode vir o diagnóstico precoce. De acordo com o membro da Sociedade Brasileira de Oftalmologia (SBO) e Consultor do Instituto Varilux da Visão, Dr. Marcus Sáfady, os professores também devem colaborar observando nas crianças comportamentos que possam indicar dificuldades visuais, orientar os pais para encaminhar a criança ao oftalmologista e estimular o uso de óculos quando necessário. "Os óculos devem se ajustar às orelhas, ser apropriados para a idade e manter os olhos centralizados nas lentes”, diz o oftalmologista.

Uma criança míope, por exemplo, vai normalmente ter o hábito de aproximar os objetos e se aproximar da televisão. Já uma criança hipermetrope, terá dificuldades de leitura e, provavelmente, terá queixas de cansaço ocular e dor de cabeça ao fim do dia. Por isso, é importante observar o pequeno no seu dia a dia. Em alguns casos, onde o problema não é diagnosticado precocemente, pode surgir a ambliopia, que é o desenvolvimento insuficiente de um dos olhos. “O tratamento é feito através da oclusão do olho de melhor visão, através de um tampão, para que o olho mais ‘preguiçoso’ seja forçado a se desenvolver e a melhorar a sua acuidade visual”, explica Sáfady.

O desenvolvimento da visão ocorre durante a infância, alcançando a maturidade por volta dos cinco anos de idade e segundo o oftalmologista, 80% dos estímulos recebidos pela criança se dão através dos olhos. “É necessário fazer uma consulta ao oftalmologista desde pequeno e pelo menos uma vez por ano realizar os exames de rotina antes do início das aulas”, alerta Sáfady, acrescentando que embora os pais reconheçam que é importante que seus filhos façam um exame oftalmológico anual, menos da metade realmente coloca isso em prática.

Fonte: Dr. Marcus Sáfady - membro da Sociedade Brasileira de Oftalmologia e Consultor do Instituto Varilux da Visão.

© Espaço Mulher DF - 2013 - Todos os direitos reservados.
imagem-logo