DF aumenta quantidade de suspensões de CNHs e reduz mortes no trânsito

Janeiro de 2017 é o mês com menos vítimas fatais em acidentes nas ruas de Brasília nos últimos 17 anos.

Aumento na retirada de motoristas infratores recorrentes, campanhas de conscientização para todos os integrantes do trânsito — e não apenas os condutores — e reparos rápidos de engenharia. Esses são os três fatores citados pelos representantes máximos do Departamento de Trânsito (Detran) e do Departamento de Estradas de Rodagem (DER) para explicar a redução no número de mortes no trânsito em janeiro de 2017. Foram 16, o menor índice registrado no sistema do Detran, que armazena informações mensais desde 2000.Fiscalização do Detran foi intensificada para reduzir o número de mortes no trânsito de Brasília. Foto: Tony Winston/Agência Brasília- 17.2.2015

O dado, apresentado no balanço mensal da Secretaria da Segurança Pública e da Paz Social, é complementado de outros registros na Gerência de Penalidades do departamento. As suspensões de carteiras nacionais de habilitação (CNHs) por alcoolemia subiram 102% no Distrito Federal de 2015 para 2016. Foram 3.025 no ano passado, contra 1.583 no anterior. O total de CNHs suspensas (que engloba também outros tipos de infrações) no mesmo período, por sua vez, também aumentou – de 3.458 para 5.050, ou 46% –, assim como o de cassadas, que passou de 418 para 719, ou 72%.
102%Aumento de suspensões de carteiras de motorista por alcoolemia em 2016 em relação a 2015

Segundo o diretor-geral interino do Detran, Silvain Fonseca, o perfil dos condutores infratores foi traçado na fiscalização. “Demos prioridade à fiscalização para cumprir o Pacto Nacional pela Redução dos Acidentes de Trânsito – Pacto Pela Vida e notamos um grande número de infrações, em especial o de motoristas alcoolizados. O Detran, em parceria com o DER e a Polícia Militar, tem conseguido reduzir o número de mortes”, destaca. “Temos promovido campanhas voltadas também para ciclistas e pedestres, que morrem alcoolizados no trânsito, e feito reparos que não precisam de grandes obras, como o guard-rail no viaduto da QNL entre Taguatinga e Samambaia, que evita colisões frontais.”

O diretor-geral do DER, Henrique Luduvice, também lista algumas ações de seu departamento. “O DER tem atuado com a campanha da volta às aulas, com a distribuição de material na porta das escolas, além de intensificar a fiscalização nas rodovias”, afirma. Foram feitas outras intervenções, como a instalação de 27 baias de ônibus na DF-430, na região de Brazlândia, e a ampliação de uma faixa na rotatória que interliga a DF-001 com a DF-035, no Jardim Botânico.

Tanto DER quanto Detran vão reforçar a fiscalização no trânsito durante o carnaval. Eles terão apoio dos Batalhões de Policiamento Rodoviário e de Policiamento de Trânsito, respectivamente.

© Espaço Mulher DF - 2013 - Todos os direitos reservados.
imagem-logo