“Lula profanou a morte da própria mulher”, diz Caiado

O líder do Democratas no Senado, Ronaldo Caiado (GO), condenou na noite desse sábado (4/2) a postura do ex-presidente Lula ao atribuir a responsabilidade da morte de Dona Marisa a terceiros. Na opinião de Caiado ao politizar o falecimento da esposa, o petista se expôs ao vexame público. Para o senador goiano, é inadmissível Lula inverter mais uma vez os papéis ao tentar acusar a justiça por seus crimes.

“Lula não tem limites em sua capacidade de ser indecoroso. Conseguiu ir além mais uma vez desse limite ao profanar a própria viuvez e ousar atribuí-la a terceiros. Se alguém pode ser responsabilizado pelo infortúnio de dona Marisa, é quem a envolveu nesse mar de delitos, e que não soube (ou não quis) poupar a própria família”, disse.

O parlamentar considerou um desrespeito ao país e a sua família seu discurso durante o velório de Dona Marisa. “Ao tentar politizar – e terceirizar – um drama que ele e somente ele produziu, expõe-se ao vexame público. Fez com a família o que fez com a pátria, semeando desordem e infelicidade. E agora quer acusar a justiça, na tentativa de inverter os papéis. O réu é ele, não a justiça. Lula, se não consegue respeitar o Brasil, deveria ao menos respeitar a sua família!”, completou.

© Espaço Mulher DF - 2013 - Todos os direitos reservados.
imagem-logo