Projeto Bombeiro Mirim oferta 1.600 vagas este ano

As atividades são envolventes (Foto: arquivo CBMAC).

O Corpo de Bombeiros Militar do Acre (CBMAC) deu início, no mês de março, às inscrições para o Projeto Bombeiro Mirim, em Rio Branco e no interior. As inscrições estão sendo realizadas em quatro pontos da capital, nos Centros de Educação de Jovens e Adultos (Ceja) do São Francisco, Estação Experimental e Aeroporto Velho e também na Praça da Juventude do bairro Cidade Nova.

As inscrições no bairro Aeroporto Velho tiveram início na última quinta-feira, 16, e se encerram no fim da tarde desta sexta. No interior do estado, os pais ou responsáveis poderão procurar os quartéis do CBMAC.

Este ano o governo oferece 1.600 vagas distribuídas em nove municípios e em duas comunidades. As atividades do programa serão em Cruzeiro do Sul, Rodrigues Alves, Tarauacá, Feijó, Sena Madureira, Epitaciolândia, Brasileia, Xapuri e Rio Branco e nas vilas Lagoinha e Santa Luzia.

Segundo o coordenador do projeto, tenente José Brito Soares, os jovens com idade entre 12 a 14 anos que estudam em escolas públicas já realizaram o pré-cadastro. “Os pais ou responsáveis de Rio Branco que ainda não fizeram a inscrição de seus filhos podem realizá-la nos seguintes locais:

– Ceja do São Francisco – Estrada do São Francisco, 1.652

– Ceja da Estação Experimental – Rua Duque de Caxias, 168

– Ceja Aeroporto Velho – Localizado logo após o ginásio coberto

Fazendo a diferença



Crianças e adolescentes de todo o estado podem participar (Foto: arquivo CBMAC)

“Essas crianças estão sendo abraçadas por valores, conceitos e princípios, para que levem às comunidades onde residem a ideia de cultura de paz. É um trabalho excepcional que trabalha diretamente com os jovens da comunidade”, declarou o secretário de Segurança Pública, Emylson Farias.

De acordo com o subcomandante do CBMAC, Carlos Batista, há aproximadamente cinco anos, o projeto foi lançado com a adesão de 30 jovens, em Cruzeiro do Sul, e hoje ganhou dimensão, pois a cada ano o número de adolescentes vem aumentando.

“Muitos pais relatam que os filhos, após participarem do projeto, tiveram mudança de comportamento no ambiente familiar e também na escola e na vizinhança. Mais de quatro mil crianças já participaram do projeto”, enfatizou Batista.

© Espaço Mulher DF - 2013 - Todos os direitos reservados.
imagem-logo