Cuidados com a voz são tema de solenidade na Câmara Legislativa

Lei aprovada recentemente tornou obrigatório o "teste da linguinha" na rede pública de saúde

Para chamar a atenção da população sobre a necessidade de cuidar da saúde vocal, a Câmara Legislativa realizou nesta segunda-feira (17) uma sessão solene para marcar a passagem do Dia Mundial da Voz, comemorado em 16 de abril. Por iniciativa do deputado Robério Negreiros (PSDB), a solenidade reuniu, no plenário, especialistas em fonoaudiologia e otorrinolaringologia, representantes de entidades de classe, professores, estudantes e contou com a participação do Coral do Conservatório de Música e Artes de Brasília, sediado em Taguatinga Norte.

"Conscientizar é o primeiro passo para buscarmos mais qualidade de vida", comentou o deputado ao abrir o evento. "Esse é o terceiro ano no qual discutimos a questão da voz e já percebemos, apesar das dificuldades ainda encontradas, avanços em torno da questão", acrescentou, destacando os problemas que afetam os professores, especialmente da rede pública de ensino do Distrito Federal.

Representantes de diversas áreas do GDF foram unânimes em apontar "a falta de recursos humanos" como um dos principais problemas do setor. Para atender os professores, por exemplo, há um fonoaudiólogo para cada grupo de 4 mil professores. No caso da rede pública de saúde, são apenas quatro profissionais da área para o atendimento ambulatorial da população em geral, já que a maioria trabalha nas UTIs, pois uma lei determina a presença de fonoaudiólogos nessas unidades.

Terapia – "Mesmo assim, procuramos fazer o que está ao nosso alcance. Implantamos, inclusive, a terapia breve intensiva para que os pacientes saiam com as mínimas condições de utilização da voz", explicou Bartira Pedrazzi, da Secretaria de Saúde. Por outro lado, Yonara Caetano, da Secretaria de Planejamento do DF, salientou que "há diversos distúrbios de voz relacionados ao trabalho. Mas, entre os servidores públicos, temos muita dificuldade com o diagnóstico, pois uma voz rouca é considerada normal".

A presidente da Associação Profissional dos Fonoaudiólogos do DF, Júlia de Sá Bittencourt, destacou a promulgação da Lei nº 5.820/2017, de autoria do deputado Robério Negreiros, que estabelece a obrigatoriedade do "Teste da Linguinha" em todos os recém-nascidos do DF. "O teste é uma avaliação que previne alterações da fala e, inicialmente, é capaz de evitar problemas com a amamentação", esclareceu.

Os especialistas também enfatizaram a promoção da campanha "Seja amigo da sua voz", pela Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia. Executada anualmente desde 1999, a campanha tem o objetivo de "conclamar a população, profissionais da voz ou não, para ações que visem à conscientização da sociedade quanto à importância da saúde da voz em suas várias dimensões".

© Espaço Mulher DF - 2013 - Todos os direitos reservados.
imagem-logo