Quatro mulheres são violentadas durante o fim de semana

Uma delas, vítima de estupro, teria matado agressor com faca usada por ele

Uma adolescente de 17 anos se livrou de um estupro ao matar o abusador com a faca que ele usou para ameaçá-la. Tudo aconteceu na noite de sexta-feira, e o corpo do homem foi encontrado na manhã de sábado, em Santa Maria. O caso é investigado pela Polícia Civil, que apura pelo menos outros três casos de violência contra a mulher registrados durante o fim de semana. Nos dois primeiros meses do ano, 81 pessoas foram estupradas no DF. No ano passado, 13.897 denúncias de feminicídio e violências sexual e doméstica foram contabilizadas na capital.

Segundo a ocorrência policial registrada na 33ª Delegacia de Polícia, a mãe da jovem foi quem denunciou o estupro. A menina estaria na rua quando o homem, que não teve a identidade divulgada, colocou uma faca em suas costas e a ordenou que ficasse quieta. Os dois atravessaram a pista da Avenida Alagados em direção ao matagal próximo a um pesque-pague. Ali, o homem teria se despido e violentado a adolescente sem uso de preservativo.

Assassinato de Louise

Vinícius Neres será julgado hoje
O Tribunal do Júri de Brasília julgará hoje Vinícius Neres Ribeiro, acusado pela morte da estudante universitária Louise Maria da Silva Ribeiro, 20 anos. O homicídio ocorreu no dia 10 de março de 2016, em um dos laboratórios de Biologia da Universidade de Brasília (UnB). A sessão de julgamento está prevista para começar às 9 horas.
O réu foi preso em flagrante e respondeu o processo nessa condição. Ele será julgado por homicídio quadruplamente qualificado, por motivo fútil, meio cruel, recurso que dificultou a defesa da vítima e feminicídio; além de ocultação de cadáver.
Vinícius confessou o assassinato ao ser detido. Ele teve um envolvimento amoroso com Louise e não aceitava o fato de ela querer apenas sua amizade. A estudante foi morta ao inalar clorofórmio. Depois, o corpo foi abandonado em um terreno no Setor de Clubes Norte.

Duas versões

À polícia, a menina relatou que o homem aparentava estar tão embriagado a ponto de adormecer por algumas vezes e que, durante o estupro, ela arremessou a faca para longe quando a arma caiu no chão. Em um primeiro momento, a versão era de que a menina tivesse se desvencilhado, fugido e chamado o namorado e um amigo para que voltassem ao local do crime. Ali, não teriam achado o autor, mas a faca suja de sangue e o celular da vítima continuariam no chão.

No entanto, a vítima voltou atrás e fez uma nova declaração. De acordo com o pai, que esteve novamente na delegacia, a garota afirmou que feriu o homem com a arma branca que ele próprio usou para rendê-la e que teriam procurado pelo criminoso nos hospitais nas proximidades do crime. No sábado à tarde, porém, o corpo do homem foi localizado nas redondezas de onde aconteceu o estupro.

Crimes no Itapoã e São Sebastião

Também em Santa Maria, um homem de 24 anos foi preso na madrugada de sábado por três crimes: porte ilegal de arma de fogo, ameaça e Maria da Penha. Eram 2h20 quando os policiais receberam a informação de que ele ameaçava a ex-namorada, de 16 anos, com uma arma, na Quadra 310.

A PM o abordou numa moto, em frente à casa da vítima. Na busca pessoal nada foi encontrado. Porém, em um lote vizinho estava a arma, com seis munições intactas. Testemunhas afirmaram que ele arremessou o revólver assim que avistou a viatura. A vítima denunciou que sofria maus-tratos.

Em São Sebastião, um homem foi denunciado à Polícia Militar por agredir e ameaçar sua mulher dentro de casa. Os militares encontraram a vítima presa em um quarto e um revólver dentro de um baú. O homem foi levado à 6ª DP.

No sábado, militares do Batalhão Ambiental prenderam outro homem no momento em que agredia a esposa em casa, no Itapoã. De acordo com a PM, durante patrulhamento de rotina, uma equipe encontrou uma criança de cinco anos nervosa, que denunciou a atitude do pai.

Saiba mais
Cresceu 6,7% o número de estupros registrados no DF no ano passado em comparação a 2015. Segundo dados da Secretaria de Segurança Pública, foram 666 casos contra 624.
Santa Maria, onde a adolescente foi vítima, acumula 34 ocorrências. Foi a oitava região administrativa com maior incidência do crime no ano passado – dois casos a mais que o período anterior.
Adolescentes de 16 e 17 anos foram 6% de todas as vítimas do sexo feminino.
Shutterstock
JBr

© Espaço Mulher DF - 2013 - Todos os direitos reservados.
imagem-logo