Blitz da Polícia Militar flagra 220 motoristas na Lei Seca no fim de semana

Correio Braziliense

No mesmo lugar onde mãe e filho morreram vítimas de um suposto racha no fim de abril, em que o condutores estariam sob efeito de álcool, a Polícia Militar flagrou 220 motoristas dirigindo alcoolizados durante o fim de semana. Na blitz realizada entre sexta-feira (19/5), e sábado (20/5), os policiais conseguiram autuar 178 condutores.

Toda a operação ocorreu próximo à saída dos clubes, na Avenida L4 Sul. O lugar já foi cenário de um acidente fatal há pouco tempo, quando três veículos suspeitos de participarem de um racha provocou um acidente, próximo à Ponte das Garças. Na época, o motorista de um Cruze prata, um Jetta preto e uma Range Rover Evoque foram acusados de "pega". O Jetta se chocou contra a traseira de um Fiesta da família Cayres, que retornava de um evento dominical. Com a batida, o veículo perdeu o controle, saiu da pista e capotou várias vezes. Cleuza Maria Cayres, 69 anos, e Ricardo Clemente Cayres, 46, morreram no local. 

Legislação

A lei brasileira determina que a tolerância para álcool e direção é zero. A partir de 0,34 mg/l de ar expelido pelos pulmões, a ação já é considerada crime. Além da punição administrativa, de multa de R$ 2.931,70, a pessoa perde sete pontos na Carteira Nacional de Habilitação (CNH), tem o direito de dirigir suspenso e responde a processo criminal

© Espaço Mulher DF - 2013 - Todos os direitos reservados.