PM que salvou moradores de incêndio é homenageado durante sessão na Câmara dos Deputados

Foto: Divulgação/PMDF

Durante a sessão solene realizada na Câmara dos Deputados, nesta sexta-feira (12), em homenagem aos 208 anos da Polícia Militar do Distrito Federal (PMDF), o cabo Heitor Theodoro da Silva, de 34 anos, foi aplaudido de pé ao ser chamado em reconhecimento pelo feito heroico ocorrido nessa quinta-feira (10), quando salvou a vida de 20 pessoas de um incêndio.

O episódio ocorreu durante a madrugada, quando o policial militar patrulhava a primeira avenida de Samambaia Sul e se deparou com o fogo em uma clínica de pilates na Quadra 316. Sem pensar duas vezes, ele arrombou a porta do prédio para retirar os moradores. Pelo ato de bravura, o governador Rodrigo Rollemberg decidiu promover o cabo para terceiro sargento. Uma comissão vai analisar o pedido.

PUBLICIDADE

Sessão solene

Os 208 anos da PMDF foram homenageados pela Câmara dos Deputados em sessão solene realizada nesta sexta-feira (12). A corporação foi criada quando a capital do País era o Rio de Janeiro.

A homenagem foi solicitada pelo deputado Izalci Lucas (PSDB-DF), que lembrou o objetivo inicial da transferência da PM para a nova capital, em 1965. “A finalidade inicial era executar o serviço de trânsito, mas aos poucos mais policiais e oficiais vieram ao DF para serem incorporados à segurança pública da nova capital”, relatou. Segundo o deputado, um dos pilares da corporação é ser “guardiã da segurança da população e do patrimônio da capital”.

Em mensagem enviada ao Plenário, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, destacou a importância da PMDF: “A Polícia Militar esteve presente nos episódios que marcaram o início da nova forma de governo, a chamada Primeira República. Originada antes mesmo da existência de Brasília, a PMDF traz consigo o peso da tradição.”

O presidente citou também a participação dos policiais militares em vários períodos da história do Brasil. “Nos momentos de crise e com todas as mudanças, a corporação esteve sempre presente”, completou.

Relatório adiado pela segunda vez

A comissão mista que analisa a Medida Provisória 760/16 reúne-se na terça-feira (16) para analisar o parecer da relatora, deputada Erika Kokay (PT-DF). A discussão estava prevista para a semana passada, mas foi adiada pela segunda vez.

A MP muda regras de promoção nas carreiras de policiais e bombeiros militares do Distrito Federal. Até a edição da proposta, nas seleções internas, essas organizações militares vinham usando apenas os critérios intelectuais — normalmente por meio de provas escritas.

O governo federal argumenta que o critério de antiguidade privilegia os militares veteranos, que prestaram bons serviços por longos períodos e já alcançaram a última graduação dos quadros de praças, não tendo mais perspectivas de progressão funcional.

Com a MP, metade das vagas serão ocupadas por critério de antiguidade; e a outra metade, por meio de provas escritas.

A comissão tem como presidente o senador Dalírio Beber (PSDB-SC) e, como vice, o deputado Alberto Fraga (DEM-DF). O relator-revisor é o senador Eduardo Lopes (PRB-RJ).

A reunião do colegiado será realizada no plenário 6 da ala Nilo Coelho, no Senado, às 14 horas.

© Espaço Mulher DF - 2013 - Todos os direitos reservados.
imagem-logo