Detran aumenta fiscalização contra o álcool e registra queda no número de mortes no trânsito

De acordo com dados do Departamento de Trânsito do Distrito Federal (Detran-DF), no primeiro semestre de 2017 foram autuados 12.017 condutores por dirigirem após ingerir bebidas alcoólicas. A média é de 66 multas por dia. Esses dados representam um crescimento de 65,5% em relação aos seis primeiros meses do ano passado, quando foram registradas 7.258 infrações.

Somado às autuações e com fiscalizações rotineiras, o órgão conseguiu mais um recorde na redução de mortes no trânsito. No primeiro semestre deste ano foram poupadas 76 vidas, se comparadas as atuais 115 mortes às 191 ocorridas no mesmo período do ano passado. “Isso é fruto do trabalho permanente do Detran, que vem adotando novas estratégias para impedir que condutores inconsequentes tenham livre acesso às vias públicas”, desabafa o diretor-geral do Detran, Silvain Fonseca.

Para conseguir o desafio de manter os acidentes em queda, com uma frota que cresce de forma galopante – 288% em pouco mais de duas décadas – o Detran vem realizando estudos e promovendo intervenções em trechos que podem oferecer riscos aos usuários da via, além de manter um cronograma permanente de sinalização da cidade.

Crimes de trânsito

De acordo com o Código de Trânsito Brasileiro, dirigir sob a influência de álcool é infração gravíssima, com multa no valor de R$ 2.934,70 e suspensão do direito de dirigir. Caso ocorra a reincidência no período de até 12 meses, isso acarreta multa em dobro, ou seja, R$ 5.869,40.

O condutor que apresentar concentração de álcool igual ou superior a 0,3 miligrama por litro de ar alveolar, comete crime de trânsito, cuja pena de detenção varia de seis meses a três anos. De janeiro a junho deste ano, 874 condutores foram conduzidos à delegacia por apresentarem teor alcoólico considerado crime.

Novas estratégias

A partir deste ano, a fiscalização de trânsito adotou novas estratégias nas operações, realizando ações planejadas para interceptar condutores alcoolizados, antes que provoquem algum acidente. Essa iniciativa gerou um aumento de 65,5% no número de autuações por alcoolemia neste ano: 12.017 contra as 7.258 multas aplicadas no mesmo período do ano passado.

Aliado a isso, o Detran está monitorando condutores com o direito de dirigir suspenso ou cassado, por meio da Operação Pontos para a Vida, que tem como objetivo reduzir os acidentes de trânsito, aumentar a segurança nas vias e reduzir a sensação de impunidade junto àqueles que têm a CNH bloqueada e continuam dirigindo.

© Espaço Mulher DF - 2013 - Todos os direitos reservados.
imagem-logo