Saúde zera a fila de espera da mamografia no Distrito Federal

O secretário de Saúde, Humberto Fonseca, acompanhado do secretário adjunto de assistência a Saúde, Daniel Seabra, informou, na manhã desta terça-feira (18), o fim da fila de espera da mamografia na rede pública do Distrito Federal.
Em outubro, a espera era de 11 mil mulheres para um mamógrafo.

O secretário de Saúde, Humberto Fonseca, informou, em entrevista coletiva na manhã desta terça-feira (18), o fim da fila de espera da mamografia na rede pública do Distrito Federal.

Em entrevista coletiva, o secretário de Saúde, Humberto Fonseca, informou que a fila de espera da mamografia na rede pública do DF está zerada. Foto: Gabriel Jabur/Agência Brasília

Em outubro do ano passado, quando apenas um mamógrafo estava em funcionamento, 11 mil mulheres aguardavam para fazer o exame. Hoje, dos 14 aparelhos da Secretaria de Saúde, 11 estão sendo usados.

De acordo com o secretário, o fim da espera foi possível com a contratação da manutenção dos mamógrafos em novembro de 2016 e com a nomeação de 16 técnicos de radiologia no início deste ano.

Dos três equipamentos parados, dois estão em processo de licitação para contratar o serviço de manutenção. Há ainda a previsão de compra de cinco aparelhos para substituir os mais antigos.
Capacidade de atendimento para mamografias na rede pública do DF

A capacidade de atendimento é de pelo menos 5,4 mil, mas, por falta de procura, cerca de 2 mil mulheres fazem o exame mensalmente. Agora, o governo busca incentivar as mulheres entre 49 e 71 anos a procurar a unidade de saúde mais próxima.

“Precisamos estimular as mulheres a fazer o exame. É muito importante que elas tenham essa conscientização; o câncer de mama, quando detectado em uma fase precoce, permite a cura e um resultado melhor no tratamento”, ressaltou Humberto Fonseca.

Com o fim da fila, o tempo de espera entre o pedido médico e a confirmação do exame é de 10 dias.

A mamografia pode ser feita no Hospital Materno-Infantil de Brasília (Hmib) e nos Hospitais Regionais de Ceilândia, do Gama, do Paranoá, de Samambaia, de Santa Maria, de Sobradinho e de Taguatinga.

© Espaço Mulher DF - 2013 - Todos os direitos reservados.
imagem-logo