Varejo espera aumento de consumo no Dia dos Pais

O Dia dos Pais, que em 2017 será festejado no dia 13 de agosto, pode ser considerada uma das datas importantes para o comércio varejista. As empresas já se preparam para receber filhos em busca de presentes. De acordo com a Associação Comercial do Distrito Federal, a expectativa, assim como em toda data comemorativa, é que o número de vendas aumente entre 5% e 20%. Cléber Pires, presidente da ACDF, afirmou que, já que o pior da crise já passou, os consumidores estão mais confiantes. Segundo ele, perfumarias, lojas de eletrônicos e de vestuário terão boas vendas.

Os presentes mais procurados são chuteiras, aparelhos GPS, smartphones, videogames, relógios, perfumes, barbeadores, tablets e notebooks. A rede de lojas Fujioka estima um aumento de 20% no faturamento. “Apesar das dificuldades que permeiam o cenário macroeconômico no nosso país, o comércio conta com essa data para melhorar a performance das vendas, assim como as outras datas comemorativas”, conta Carlos Yuki Yoshida, diretor comercial da empresa.

Já Eunice Pinheiro, idealizadora da loja Cria Brasília, não enxerga o Dia dos Pais como uma data tão lucrativa. Segundo a empresária, o aumento de vendas esperado é de no máximo 10%, enquanto que no Dia das Mães, o aumento é de 50% e até no Dia dos Namorados o faturamento é ainda maior. Para ela, a mídia faz uma apelação maior para outras datas, enquanto que no Dia dos Pais, quase não há divulgação.

Apesar disso, a Cria Brasília fará promoções em produtos masculinos em comemoração à data.

Os preços dos presentes podem variar, dependendo do tipo de item que a família optar adquirir. Aparelhos eletrônicos podem custar entre R$ 200 e R$ 2000. Livros, DVDs e roupas custam menos, cabendo no bolso dos filhos que ainda não conseguem custear algo de valor mais elevado, dependendo do item, a média fica entre R$ 30 e R$ 100.

Outra forma de presentear

Não apenas de bens materiais se faz a felicidade dos pais. A chef do Empório Árabe Restaurante, Lídia Nasser, afirma que nessa data é esperado que 60% das mesas na Asa Sul e em Águas Claras sejam reservadas com dois ou três dias de antecedência da comemoração. “A previsão é incluir danças típicas árabes, já pensando no público, porque os pais gostam bastante”. Espera-se, no restaurante, um resultado igual ou de acréscimo de 5% comparado ao Dia dos Pais do ano passado, já que o Dia das Mães desse ano foi mais movimentado que a data de 2016. Diversos restaurantes da cidade oferecerão menus exclusivos para a data.

Palavra de especialista

Camila Pacheco é consultora especializada em pequenas e médias empresas, da Blue Numbers, e aconselha os varejistas a decorar a loja de forma que o consumidor se lembre que a data está chegando, além de criar kits e promoções especiais. “Há algum tempo o consumidor está apertando os cintos e buscando cada vez mais opções de menor custo para presentear em datas comemorativas”, afirma. Para ela, é importante ser criativo: “Os gatilhos mentais podem e devem lembrá-lo da importância dessa data e aumentar as vendas do varejista”, diz a consultora.
Alô Brasília
Foto: Divulgação

© Espaço Mulher DF - 2013 - Todos os direitos reservados.
imagem-logo