Jogos Escolares da Juventude encerram etapa de modalidades individuais

Centro de Convenções Ulysses Guimarães sediou neste domingo (19) os últimos confrontos de judô, luta olímpica e xadrez. A partir de terça, abrigará o handebol, um dos quatro esportes coletivos do maior torneio estudantil do País.

Terminaram neste domingo (19) as disputas nas modalidades individuais da etapa brasiliense dos Jogos Escolares da Juventude 2017.

As competições dos quatro esportes coletivos — basquete, handebol, futsal e vôlei — começam na terça-feira (21).

Até sábado (25), elas ocorrem no Centro de Convenções Ulysses Guimarães e em mais 14 espaços — outras áreas do governo local, clubes esportivos, escolas e uma universidade particulares. Veja a programação, com os locais e os horários.O aluno-atleta brasiliense Antônio Carlos Zandonaib (à direita) conquistou o terceiro lugar no torneio masculino. Foto: Toninho Tavares/Agência Brasília

Hoje, em diferentes locais da cidade, Brasília sediou provas de atletismo, badminton, ciclismo, ginástica rítmica, judô e luta olímpica, natação, tênis de mesa, vôlei de praia e xadrez.

No Centro de Convenções, 54 enxadristas jogaram em uma sala silenciosa — ambiente necessário para a concentração nesse esporte — no segundo andar.

O aluno-atleta brasiliense Antônio Carlos Zandonaib, de 15 anos, conquistou o terceiro lugar no torneio masculino. Ele estuda no Colégio Militar de Brasília e está entre os mais novos da categoria de 15 a 17 anos.

Antônio contou que joga xadrez desde os 10 anos, treina uma hora por dia, e que gostou muito de participar dos Jogos. “É um evento maravilhoso, e é muito bom conhecer pessoas de outras partes do Brasil.”

Em anos anteriores, ele já havia integrado a delegação brasiliense na categoria dos 12 aos 14 anos.

Também representante do Distrito Federal, Maria Vitoria Aguiar, de 16 anos, competiu pela última vez, já que completa 17 em dezembro. Isso, segundo ela, aumentou a pressão, além do fato de jogar em casa [Brasília]. “Achei mais complicado”, resumiu a garota.
Esportes coletivos serão disputados de 21 a 25 de novembro

Praticante desde os 11 anos, Maria Vitoria disse que o interesse é anterior à essa idade. Quando tinha apenas 9 anos, foi eleita representante de classe na escola e reivindicou que fosse oferecida a disciplina de xadrez. No mesmo colégio, começou a conhecer as regras do esporte.

“Antes eu treinava três horas por dia, mas neste ano não pude dar tanta atenção por causa das matérias do ensino médio. Então, era só uma hora diariamente”, contou a aluna do Centro de Ensino Ebenézer, em Ceilândia.

Desde a abertura dos Jogos na quinta-feira (16), a capital federal recebe cerca de 4 mil pessoas das 27 unidades da Federação. A equipe daqui tem 190 pessoas, das quais 162 são atletas de 1.360 escolas, entre públicas e particulares.
Jogos escolares revelam novos nomes para o esporte

Organizados pelo Comitê Olímpico do Brasil (COB) desde 2005, os Jogos Escolares da Juventude são o maior celeiro de talentos olímpicos do País. A competição estudantil revela, a cada ano, novos nomes para o esporte.

A primeira fase, com alunos de 12 a 14 anos, ocorreu em Curitiba (PR) de 12 a 21 de setembro.

Na capital paranaense, o Distrito Federal ficou com 20 medalhas. Foram cinco de ouro, sete de prata e oito de bronze.

© Espaço Mulher DF - 2013 - Todos os direitos reservados.
imagem-logo