Câmara Legislativa comemora os 60 anos do Zoológico de Brasília

Homenagem proposta por Rafael Prudente

Como parte da programação comemorativa aos 60 anos do Jardim Zoológico de Brasília, a Câmara Legislativa realiza nesta quarta-feira (6), às 19h, no auditório da Casa, sessão solene com a participação de parlamentares, autoridades, servidores, apoiadores e voluntários da instituição. A iniciativa da solenidade partiu do deputado Rafael Prudente (PMDB), para quem é "fundamental o reconhecimento do Poder Legislativo a uma entidade tão importante para o Distrito Federal".

Inaugurado em 1957, três anos antes da capital federal, para abrigar uma elefanta doada pelo embaixador da Índia, a fundação Jardim Zoológico de Brasília foi a primeira instituição ambientalista criada no DF e conta com uma área de 139,75 hectares, onde são abrigadas diversas espécies de animais do Brasil e do mundo. O Zoológico possui diversos viveiros artificiais para garantir o melhor conforto possível a cerca de 1.300 animais que vivem atualmente no local, alguns sob ameaça de extinção. São aves, répteis e mamíferos, abrangendo mais de 300 espécies, como destaque maior para a fauna representativa da América do Sul.

Programação – A agenda comemorativa aos 60 anos do Zoológico de Brasília começa nesta terça-feira (5) e segue até o próximo domingo (10). A programação inclui, entre outras atrações, uma exposição de fotos que contam a história do zoo. A ideia é mostrar aos visitantes a evolução nas seis décadas de existência, com imagens de animais e momentos marcantes.

Quando foi criado, o zoológico tinha como principal objetivo o entretenimento da população. Fato que mudou com o passar dos anos. Atualmente, além de projetos conservacionistas de pesquisa e reprodução de espécies, a fundação ainda faz manejos cooperativos nacionais e internacionais, resgates e reabilitação de animais silvestres, que depois são reintroduzidos na natureza.

"Trata-se de uma data importante, marcada pela evolução técnica e maturidade institucional. A cada dia temos novos serviços sociais e ambientais e nos consolidamos como uma ferramenta para a conservação das espécies", avalia o diretor-presidente do Jardim Zoológico de Brasília, Gerson Norberto.

O material da exposição estará em ordem cronológica, desde a inauguração até os dias atuais. A mostra ocorrerá no Centro Multifuncional de Acessibilidade, das 9h às 12h e das 14h às 17h, de segunda a sexta-feira, e das 9h às 17h nos fins de semana.

No mesmo horário, em todos os dias, também estão programadas atividades para os visitantes no Teatro de Arena, como teatro, pescaria e jogos de tabuleiro. Também serão realizadas visitas monitoradas ao borboletário e ao Museu de Ciências Naturais, onde está montada exposição de animais taxidermizados.

No domingo (10), último dia de celebração, haverá das 9h às 17h, o Teatro de Arena abrigará exposição de parte da alimentação dos animais do zoo. Às 10h30, a Polícia Militar fará apresentação teatral sobre o lobo-guará.

Bilhete único - Nos fins de semana e nos feriados de dezembro, quem quiser visitar o zoo poderá usar o Bilhete Único em uma linha exclusiva de ônibus que circulará da Estação Asa Sul até o parque e fará o trajeto de volta.

A viagem custará R$ 5, e os passageiros que optarem por essa integração terão direito ainda à meia-entrada, de R$ 5 — caso não se enquadrem nas gratuidades garantidas por lei (crianças com menos de 5 anos e pessoas com deficiência).

Como é possível chegar à estação de carro ou a pé (para quem mora perto), o passageiro que precisar apenas da linha especial vai pagar R$ 2,50 pela viagem e também terá desconto no ingresso do zoo.

Os visitantes também poderão optar pela linha de ônibus do zoo nos feriados de Natal (25) e ano-novo (1º de janeiro), já que o parque funcionará normalmente nessas datas. A estação de metrô estará fechada nesses dias, mas quem for de ônibus para o terminal, por exemplo, poderá usar a linha especial.

O Zoológico de Brasília fica na L4 Sul (Avenida das Nações) e funciona das 8h30 às 17 horas. Os ingressos custam R$ 10 a inteira. Crianças de 6 a 12 anos, estudantes, pessoas com mais de 60 anos, professores e beneficiários de programas sociais do governo pagam meia-entrada. Quem tem menos de 5 anos ou algum tipo de deficiência é isento.

José Coury Neto - Coordenadoria de Comunicação Social

© Espaço Mulher DF - 2013 - Todos os direitos reservados.
imagem-logo