Trânsito de veículos e pedestres é liberado nas proximidades da Galeria dos Estados

Duas novas alças permitem, desde as 6 horas desta quinta (15), o acesso de automóveis dos Eixinhos ao Eixão Sul perto do ponto onde parte de viaduto caiu em 6 de fevereiro.

Desde as 6 horas desta quinta-feira (15), estão liberadas as intervenções para melhorar o fluxo de veículos e pedestres próximo ao ponto em que caiu parte da estrutura do viaduto da Galeria dos Estados. Equipes do Departamento de Trânsito (Detran-DF) e do Departamento de Estradas de Rodagem (DER-DF) controlam o trânsito desde cedo.Duas novas alças permitem, desde as 6 horas desta quinta (15), o acesso de automóveis dos Eixinhos ao Eixão Sul perto do ponto onde parte de viaduto caiu em 6 de fevereiro. Foto: Gabriel Jabur/Agência Brasília

O governador de Brasília, Rodrigo Rollemberg, esteve no local nesta manhã para vistoriar a liberação das vias e da passagem para pedestres.

Ele estava acompanhado do diretor-presidente da Novacap, Júlio Menegotto, do diretor-geral do DER-DF, Márcio Buzar, e do secretário de Infraestrutura e Serviços Públicos, Antonio Coimbra.

“Quero agradecer aos trabalhadores da Novacap, do DER e dos demais órgãos do governo de Brasília que trabalharam duro ao longo do carnaval para entregar essa obra. Estamos devolvendo o Eixão para a população de Brasília. Isso vai dar fluidez ao trânsito do centro”, disse Rollemberg.

Duas novas alças e o alargamento de duas já existentes foram a solução imediata para que automóveis transitem pela área sem passar pelas proximidades do viaduto.

Quanto ao escoramento das estruturas, o trabalho foi concluído na passagem para pedestres, mas continua ao longo do viaduto.

O diretor-geral do DER-DF, Márcio Buzar, avaliou que as faixas liberadas hoje dão vazão para o trânsito e destacou a redução do limite de velocidade no perímetro. “Tivemos que diminuir de 60 para 40 quilômetros por hora, porque há um canteiro de obras, e a gente conta com a compreensão da população neste momento.”
Recursos da reserva de contingência permitiram obra imediata

O trabalho do governo de Brasília é intenso na área desde que parte do viaduto desabou. Após a queda, houve liberação de R$ 50 milhões da reserva de contingência para a preservação de pontes e outros viadutos em todo o DF.

Nessa quarta (14), começou a coleta de amostras da parte que caiu. A Novacap é responsável por colher as peças, que serão levadas para análise em laboratórios da Universidade de Brasília (UnB).
Recuperação da Ponte do Bragueto

De acordo com o diretor-geral do DER-DF, Márcio Buzar, há uma equipe permanente na Ponte do Bragueto.

“Já fizemos a limpeza dos drenos, recuperamos as lajes e estamos fazendo os bloqueios para que caminhões que desrespeitem o gabarito, que é de 4 metros, não colidam mais com a ponte, e sim com uma barreira anterior”, explicou.

Já na Ponte JK, o diretor-presidente da Novacap, Júlio Menegotto, ressaltou que foram concluídos, na madrugada de hoje (15), os trabalhos de troca das borrachas das juntas de dilatação. De acordo com a Novacap, a estrutura já tem um projeto de reforma, que deve ser licitado em até 30 dias.

© Espaço Mulher DF - 2013 - Todos os direitos reservados.