Competição acontece em pista de aeromodelismo. Trajeto é feito com óculos de visão em 1ª pessoa.

Por Marília Marques, G1 DF

Pilotos competem em corrida de drones no DF (Foto: Luiz Eduardo Dantas/Arquivo Pessoal)

Brasília recebe pela primeira vez, neste sábado (31) e domingo (1), uma corrida de drones com obstáculos ao ar livre. A competição envolve 18 pilotos de sete estados do país, que comandam o equipamento eletrônico usando um óculos com visão em primeira pessoa. Todo o torneio é gratuito para quem quiser assistir.

Os competidores têm que percorrer um trajeto de 50 metros quadrados em um circuito fechado dentro da pista de aeromodelismo. Os obstáculos vão desde as copas das árvores do local a barreiras e bandeiras colocadas pelos próprios organizadores. Os drones não podem se chocar entre si e nem colidir contra os "gates".

Um dos competidores é o empresário Luiz Eduardo Dantas, de 30 anos, que pilota drones há quase dois anos. Ele é um dos organizadores do evento "Capital Racer" e diz encarar a atividade como "um hobby". Na competição são os próprios pilotos quem constroem os equipamentos.

"Nunca tinha mexido com eletrônica, comecei aprendendo na internet e pegando dicas com alguns amigos."

Drone confeccionado para corrida deste sábado (31), em Brasília (Foto: Luiz Eduardo Dantas/Arquivo Pessoal)

Para pilotar, o competidor usa um óculos especial que permite ver o caminho que o drone percorre. Uma câmera acoplada no aparelho causa a "sensação de voar", conta.

As imagens dos óculos usados pelos pilotos são transmitidas em tempo real por um telão para que o público também possa acompanhar o trajeto.

A modalidade, segundo Dantas, é comparada à de uma corrida de carros. "Os drones chegam a percorrer 150km em apenas um segundo", afirma o organizador. Cada equipamento pesa, em média, de 300 a 400 gramas, e toda a confecção pode resultar em um investimento de R$ 1 mil a R$ 1,5 mil.



Segurança controlada

Os drones que participam de corridas como a "Capital Racer" precisam de autorização para voar até 200 metros de altura. Por serem adaptados pelos próprios pilotos, os equipamentos, no entanto, precisam estar cadastrados no site da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) e homolagados pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel).

O voo só pode ser feito em locais controlados e que possuem autorização para a prática da atividade.

Serviço:

Corrida de drones Capital Racer
Local: Pista de Aeromodelismo (ABRA), na L2 SUL
Quando: sábado (31) e domingo (1/04)

Sábado (31)
14h às 17h30 - tomada de tempos para classificação
17h30 às 18h - encerramento das classificatórias e lançamento de colocações

Domingo (1º)
8h30 às 12h - semifinal e final da categoria "iniciante"
13h às 17h - semifinal e final de categoria "amador"
17h às 18h - encerramento das eliminatórias e premiações

© Espaço Mulher DF - 2013 - Todos os direitos reservados.