Governo do DF suspende cirurgias e consultas não emergenciais

A Secretaria de Saúde do Distrito Federal suspendeu, a partir de hoje (25), cirurgias, consultas e exames já agendados. Apenas os casos considerados de emergência serão atendidos. O mesmo vale para o transporte do Samu. Em nota, a secretaria atribui as medidas aos efeitos da paralisação dos caminhoneiros e garantiu que procedimentos de urgência serão mantidos. A orientação segue até segunda-feira (28).

“A continuidade da paralisação dos caminhoneiros forçou a Secretaria de Saúde a tomar medidas para garantir o estoque de medicamentos, materiais médico-hospitalares e insumos da rede pública neste fim de semana”, diz a nota.

No fim de semana, os hospitais atenderão apenas os casos emergenciais. Já as unidades básicas de saúde (UBS) ficarão fechadas. As consultas ambulatoriais em hospitais e policlínicas serão suspensas. De acordo com a nota, a remarcação será feita “na primeira oportunidade”.

Por determinação da Secretaria de Saúde, os servidores serão realocados para os atendimentos de urgência e emergência e demais serviços ininterruptos. “A secretaria alerta ainda que qualquer servidor poderá ser convocado a atuar, independentemente do serviço, se o cenário se mantiver.”

Paralisação dos caminhoneiros

Os caminhoneiros protestam há cinco dias contra os seguidos aumentos do preço do diesel. O movimento tem feito bloqueios em estradas, que já impactam no abastecimento de combustível em algumas regiões do país. As principais reivindicações da categoria são: redução de PIS/Cofins e ICMS sobre o preço do óleo diesel e o fim da cobrança de pedágios dos caminhões que trafegam vazios nas rodovias federais concedidas à iniciativa privada.

O presidente da Associação Brasileira dos Caminhoneiros (Abcam), José da Fonseca Lopes, disse hoje (25) não acreditar no fim do movimento que, desde a última segunda-feira (21), interdita parcialmente as estradas de quase todo o país: “Este final de semana vai ser para montarmos as estratégias que adotaremos a partir de segunda-feira. Na minha visão, não vamos encerrar o movimento tão cedo”.

© Espaço Mulher DF - 2013 - Todos os direitos reservados.