Mais de 400 mil litros de combustível abasteceram postos do DF

Caminhões escoltados também levaram querosene de avião ao aeroporto de Brasília. Nas estradas de acesso ao DF, trânsito flui bem, apesar de alguns pontos de retenção parcial.

Vinte caminhões com combustível e gás de cozinha foram escoltados pela Polícia Militar na manhã desta segunda-feira (28). A informação é do gabinete integrado de acompanhamento, que monitora as ações no Distrito Federal em consequência da greve de caminhoneiros.Vinte caminhões com combustível e gás de cozinha foram escoltados pela Polícia Militar na manhã desta segunda-feira (28). Foto: Andre Borges/Agência Brasília

No total, 406 mil litros foram transportados para os revendedores do DF, assim divididos:
311 mil litros de gasolina
60 mil litros de diesel
30 mil litros de etanol
5 mil litros de GLP (gás de cozinha)

Ainda de acordo com o gabinete, dez pontos de retenção parcial de caminhoneiros foram registrados nesta manhã (28) em estradas de acesso ao Distrito Federal, como as BRs 020, 040, 050 e 060. No entanto, o trânsito está fluindo sem problemas.

Houve manifestações de motoboys na Estrada Parque Taguatinga (EPTG) e de motoristas de vans escolares na altura do Catetinho, na BR-040. Em ambos os casos, as vias estavam liberadas.
Situação no Aeroporto Internacional de Brasília

Ainda segundo o gabinete integrado, que recebeu informações da Inframerica, 13 voos — cinco de partida e oito de chegada — foram cancelados nesta manhã (28) no Aeroporto Internacional de Brasília.

A empresa que administra o terminal informou ao governo que dispõe de 519 mil litros de querosene para abastecer os aviões, com 3 mil litros para cada um. A quantidade deve ser suficiente para atender à demanda até as 23 horas.

Para aumentar o estoque, dez carretas com mais querosene estão sendo escoltadas pelo Exército desde Betim (MG) e deverão chegar ao aeroporto brasiliense ainda hoje. Além disso, o comboio vindo da cidade mineira trará, em outras 14 carretas, cargas diversas para abastecer o DF.
Atacadistas têm estoque seguro de comida para atender a população

Após reunião nesta segunda (28) com distribuidores, o secretário de Economia, Desenvolvimento, Inovação, Ciência e Tecnologia, Valdir Oliveira Filho, confirmou que a população não deve se preocupar, porque o Distrito Federal tem estoques de comida para cerca de 30 dias.

“A sociedade precisa ter tranquilidade ao consumir. Os atacadistas estão com um estoque seguro para atender a população”, disse o titular da pasta.

Fonte: Agência Brasília

© Espaço Mulher DF - 2013 - Todos os direitos reservados.