Venha ver (e avaliar) a Republicana por si mesmo

Dizem que o preconceito é um dos mais traiçoeiros inimigos do homem, pois ele entra em casa sem sapatos, para não se fazer percebido. Uso esse antigo ditado russo para pedir às pessoas que não prejulguem a Fundação Republicana Brasileira (FRB), organização vinculada ao Partido Republicano Brasileiro (PRB), que obteve, junto ao Ministério da Educação (MEC), autorização para fazer funcionar uma Instituição de Ensino Superior (IES).

É compreensível que haja estranhamento com a notícia. Trata-se uma iniciativa inédita: a criação da primeira instituição de ensino superior vinculada a um partido político. Considerando que hoje há uma visão quase criminalizada da atividade política, é possível que muitos encarem apressadamente essa proposta como algo negativo. Entretanto, é justamente o contrário.

O estudo global Edelman Trust Barometer mostra que o Brasil é o segundo pior país do mundo em termos de interesse político. Apenas 40% da população de fato procuram aprender sobre a atividade.

A abertura da faculdade é um desdobramento ousado daquilo que a Lei dos Partidos Políticos nº 9.096/95 determina que seja finalidade das fundações, isto é, investir em educação política.

Ao decidir criar uma instituição de educação superior, a FRB submete-se a mais uma entidade de controle: ao MEC e suas estruturas de fiscalização. Durante o processo de credenciamento da faculdade, foram obtidos pareceres do Ministério Público e de duas comissões formadas por professores de outras universidades do país.

Como parte da iniciativa de criar uma instituição, foi aprovado um currículo de disciplinas adequado ao ensino atual da Ciência Política. O corpo docente é altamente qualificado e experiente, tendo passado por outras instituições de renome. Por fim, o curso será aberto a qualquer um que deseje participar, independente de filiação partidária ou simpatia ideológica, desde que passe no processo seletivo legalmente exigido.

O presidente de honra da FRB, Marcos Pereira, professor universitário e especialista em Direito e Processo Penal, deu o pontapé inicial para a abertura da Republicana visando elevar o padrão de educação nacional ofertando para a comunidade o curso de Ciência Política, que atualmente só é ministrado em duas universidades no Distrito Federal (UDF e UnB). Nós da FRB projetamos que após a implementação da graduação e pós-graduação presencial, investiremos também em cursos a distância para estender a proposta a todo o território nacional.

A ideologia do PRB não interfere no que será ensinado na Faculdade Republicana, uma vez que o partido não possui poder de administração na gestão da Fundação, que possui estatuto próprio e autonomia para atuar de forma independente do mantenedor. Selecionamos o professor Leonardo Barreto para assumir a função de diretor da Republicana em virtude de sua carreira. Barreto é doutor em Ciência Política pela Universidade de Brasília (UnB) e reconhecido nacionalmente como um acadêmico conceituado na área. O educador não é filiado ao PRB, portanto sua escolha foi unicamente baseada em sua competência.

Nosso objetivo é de garantir a imparcialidade na “pluralidade de ideias no ambiente de ensino”, previsto no inciso III do artigo 206 da CF. Como o melhor remédio para todo tipo de desconfiança é a luz do sol e a transparência, não fique apenas no que está escrito aqui. Venha conhecer o nosso projeto, as etapas que tivemos que vencer, os professores comprometidos nesse trabalho e os objetivos que a FRB quer atingir. Não há nada a esconder.

Não se prenda a preconceitos. Dê uma chance para julgar, com seus próprios olhos, a qualidade e a competência com a qual se construiu este planejamento. Repito: a FRB, ao criar uma instituição de ensino superior, se submeteu a novos e rigorosos mecanismos de controle do uso de dinheiro público. Fazemos isso porque confiamos no nosso propósito de trabalhar pelo bem comum com zelo, comprometimento e sofisticação.

Em 11 anos de transparência perante o Ministério Público, a Fundação Republicana Brasileira oferece gratuitamente cursos de qualidade para todo o Brasil sem distinção de raça, credo ou ideologia. Durante esse período de trabalho ativo, nunca houve denúncia de doutrinação, inclusive os projetos da entidade estimulam o livre debate em inúmeros segmentos para públicos diversificados e sem quaisquer práticas discriminatórias.

Convidamos todos os cidadãos a conhecerem nossa instituição, que além da sede em Brasília possui subseção em São Paulo, para tirar as próprias conclusões a respeito dos serviços oferecidos. A Faculdade Republicana será um reflexo dessas atividades já desempenhadas nacionalmente, comprometidas com a integridade, com o respeito à democracia e com a ética.

Renato Junqueira – presidente da Fundação Republicana Brasileira

© Espaço Mulher DF - 2013 - Todos os direitos reservados.