Distritais aplaudem ato contra cortes na educação

Distritais destacaram mobilização a favor da educação.

A manifestação contra o corte de verbas da educação realizada na manhã desta terça-feira (15), na Esplanada dos Ministérios, foi destacada na abertura da sessão ordinária da Câmara Legislativa. A deputada Arlete Sampaio (PT) observou que os atos, realizados no Distrito Federal e em todo o Brasil, foram "muito significativos". Na avaliação da parlamentar, as manifestações "representam o acordar do povo brasileiro", externando a inconformidade com a decisão do governo federal. Ela ainda lamentou as palavras do presidente da república dirigidas aos participantes dos atos, que os chamou de idiotas úteis e imbecis. "Este é um momento triste da história brasileira", considerou.

Leandro Grass (Rede) que, a exemplo de Arlete, acompanhou a manifestação na Esplanada, disse que subiu à tribuna para "exaltar o grande ato de hoje, que foi suprapartidário, plural e diverso". Ele salientou a "rara" união do movimento estudantil vista nesta manhã. "Todos compreenderam que o que está em jogo é a educação. Pois é sabido que ao prejudicar a educação toda a sociedade é prejudicada", afirmou, conclamando os colegas, independentemente de partido, a se unirem em defesa da educação pública de qualidade.

Por sua vez, Chico Vigilante (PT), que também esteve na Esplanada, elogiou a participação dos estudantes e a união dos trabalhadores da educação de todos os níveis que foram "brigar por condições para ministrarem o ensino". O deputado criticou declarações do ministro da Educação que, segundo ele, afirmou serem "os trabalhadores terceirizados dispensáveis, podendo ser substituídos". Também rechaçou as afirmações do presidente. "O desprezo pelo ensino mostra bem quem ele é", declarou.

Marco Túlio Alencar
Fotos: Carlos Gandra/CLDF
Núcleo de Jornalismo – Câmara Legislativa

Nenhum comentário:

Postar um comentário

© Espaço Mulher DF - 2013 - Todos os direitos reservados.