Ibaneis foi um dos primeiros governadores a decretar o isolamento social, também dever ser um dos primeiros a decreto
Ontem mesmo não houve registro de mortes em razão do novo coronavírus no DF; atividades comerciais serão retomadas de forma gradual a partir do dia 3 maio.

O governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha (MDB), anunciou na semana passada que o vai retomar as atividades comerciais a partir do dia 3 de maio. Segundo Ibaneis, a retomada das atividades vai ser gradual e estará respaldada com medidas preventivas, como o uso obrigatório de máscaras e a exigências de que os empresários realizam testes de covid-19 em seus funcionários. O isolamento social começou no DF ainda em março. Na ocasião, o governo local suspendeu as aulas, essas ficam suspensas até o dia 31 de maio; também ainda ficarão suspensos bares, cinemas, restaurantes e eventos públicos que precisavam de alvarás para funcionar.

O DF foi considerado, por isso tornou-se referência, a ser um dos primeiros estados a suspender atividades sociais em razão da pandemia do novo coronavírus. A medida, que no início foi recebida como “radical” e “abusiva”, foi depois elogiada até mesmo pelos partidos de oposição ao governo de Ibaneis.

Porém, na semana passada, a especulação da possibilidade de retomada das atividades em maio, levou o governador ao centro do debate outra vez.

Ibaneis, conforme tem lembrando a imprensa local, tem usado o mesmo método que se utiliza em Portugal, país na Europa que tem um dos menores índice de casos de covid-19 na região. Assim como no DF, Portugal também proibiu as atividades comerciais e sociais no início dos primeiros casos no país, e agora começa a relaxar a quarentena. Tudo indica, que o governo de Ibaneis Rocha deva seguir o mesmo procedimento.Isolamento social logo no início dos primeiros casos pode ter contribuído para diminuição dos casos
A doença

A realidade até o momento tem sido a favor do governador do DF. De ontem (19) para hoje não houve nenhuma morte por covid-19 na capital federal. Os números de casos já chegam a 861 pessoas e 24 óbitos, mas, conforme já tinha alertado a subsecretaria de Saúde do DF, no início deste mês, as práticas de distanciamento e isolamento social estão possibilitando que a curva de casos de coronavírus no Distrito Federal (DF) tenha achatamento. Isso, como tudo indica, se nos pautarmos pelas ações de Ibaneis em reabrir parcialmente o comércio em maio, que de fato a curva de doentes e mortos está abaixo do esperado.
Estado de atenção

Além de ontem o DF não ter registrado mortes, também no sábado (18) o Distrito Federal saiu do estado de emergência em relação à Covid-19. A informação, divulgada pelo Ministério da Saúde (MS), e foi confirmada pela Secretaria de Saúde do DF. Agora, a unidade da Federação está em situação de atenção, que é mais branda. Ainda de acordo com o MS, a expectativa de novos casos está abaixo do previsto em todo o país.

Fonte Blog do Ulhoa