A quantidade e a qualidade do que você come é fortemente influenciado por fatores inconscientes que podem gerar FOME EMOCIONAL.

A fome emocional é a necessidade de comer mais do que o corpo precisa, bem como a vontade de comer coisas que o corpo não precisa.

Tudo isso para lidar com estresse, ansiedade, tristeza, medo, culpa, raiva e outras emoções negativas, ou seja, é uma maneira rápida de “abafar” essas emoções negativas e após ingerir a grande quantidade, vem o sentimento de culpa por ter comido muito e essas mesmas emoções voltam com mais forças que se repetem constantemente.

Além disso, todas essas emoções e estresse afetam os hormonios e o sono e geram mais dificuldade para emagrecer, criando uma camada de gordura protetora contra relacionamentos de todos os tipos.

Quando você não trata essas questões, emagrecer de forma definitiva se torna dificil e quase que impossível.

Alguns recorrendo a cirurgia bariátrica, não sabem que o próprio corpo tem o poder de se autorecontruir, voltando para a forma e o peso anterior.

Não se trata de comer menos, se trata de resolver as questões emocionais.


ADRIANO RIBEIRO