A hipnose sempre esteve envolto em mistérios e superstições. Seus praticantes eram considerados instrumentos da vontade divina ou enviados pelo demônio. Suas curas eram milagrosas e suas famas eram de feiticeiros, bruxos ou shamans. Atualmente tem se distanciado dessas fundamentações pré-históricas e buscado cada vez mais se alicerçar no campo das ciências.

Por que os cristãos têm receio de fazer tratamento com hipnoterapia?

Em alguns grupos os líderes religiosos fazem uma espécie de manipulação mental dos seus fiéis através do medo, afirmando que a mente é muito preciosa para ficar aberta ao pecado e mal. (Antonio Carreiro, Mestre e Doutor em ciências pela UFBA, faz uma comparação entre técnicas de hipnose e os cultos protestantes).

Felizmente essa realidade está sendo mudada e muitas pessoas estão percebendo que a hipnoterapia é um processo seguro e não tem nada a ver com misticismo, com religião e eventos sobrenaturais.

Centenas de pesquisas científicas estão provando a eficácia da hipnose ao redor do mundo.

A ciência está entendendo que a hipnose é extremamente útil e é uma condição natural da mente humana e pode ajudar muita gente a abandonar os sintomas desgastantes da ansiedade, depressão e síndrome do pânico.


ADRIANO RIBEIRO