O governador Ibaneis Rocha anunciou também imunização para grupos de médicos, odontólogos e farmacêuticos dos hospitais privados

Com a chegada de novas doses, vacinação para este público começará já na próxima semana, garante o governador do DF, Ibaneis Rocha (MDB).

O chefe do Executivo confirmou que a vacinação contra covid-19 será ampliada para idosos a partir de 69 anos já a partir de segunda-feira (22). Neste sábado (20/3), mais 48 mil doses da vacina chegaram à capital, o que permite, segundo o chefe do Executivo, abranger mais faixas etárias na campanha de imunização local.

“Recebi há pouco um documento do Ministério da Saúde garantindo que teremos a quantidade necessária de imunizantes para a aplicação da segunda dose. Com isso, usaremos as vacinas que temos disponíveis para iniciarmos a imunização dos grupos com 69 anos ou mais a partir de segunda-feira”, afirmou Ibaneis.

A Secretaria de Saúde do DF informou ao Agenda Capital que a vacinação para os idosos com 69 anos será a partir das 13h. Já para quem tem 70 anos acima, o horário permanece o mesmo, ou seja, a partir das 08 horas.

A expectativa do governo é que o atendimento por faixa etária siga até que se alcance o público de 65 anos. A partir daí, o governador conta com uma aceleração na entrega de vacinas por parte do Executivo federal, por meio do Sistema Único de Saúde (SUS), para começar a vacinar a população em geral.

Ibaneis também afirmou que o governo tem acompanhado diariamente o estoque de oxigênio na capital federal. Segundo ele, o DF utiliza, hoje, apenas pouco mais da metade do total contratado para abastecer a rede pública de saúde. São 360 mil litros do insumo usados por mês, enquanto o contrato prevê quase 600 mil litros.

Por precaução, o GDF está licitando a compra de cinco usinas próprias para a produção de oxigênio, ainda de acordo com Ibaneis. Em São Paulo, neste fim de semana, já há relatos de escassez no insumo, essencial para o tratamento de doentes graves da covid-19.

Esta semana, o governo federal fechou contrato com Janssen e Pfizer para compra de 138 milhões de doses das vacinas das duas fabricantes. As primeiras unidades dos imunizantes provenientes do consórcio Covax Facility também chegaram ao país.

Agenda Capital e CB