Equipes de Estratégia Saúde da Família estão presentes em todas as 170 UBSs do DF| Foto: Geovana Albuquerque/Agência Saúde-DF

Cada equipe atende uma área com até 4 mil pessoas; cobertura segue em ritmo de ampliação e desafoga os hospitais
Agência Brasília

603equipes de ESF atuam no Distrito Federal

Acolhimento, confiança, cuidado e respeito definem a Estratégia Saúde da Família (ESF) no Distrito Federal. É assim que os profissionais da Secretaria de Saúde (SES) estão entrando nas casas para prestar assistência primária às famílias e ajudar a desafogar os hospitais.

Hoje, a Atenção Primária resolve 85% das demandas que entram diariamente nas unidades básicas de saúde (UBSs). Preferencialmente, cada equipe de ESF é responsável por uma área com até 4 mil pessoas, sendo formada por um médico de família, um enfermeiro, até dois técnicos de enfermagem e um agente comunitário de saúde (ACS).

São esses profissionais que visitam os pacientes em suas residências e, quando preciso, fazem os encaminhamentos às UBSs. Eles ajudam, assim, a manter a qualidade de saúde da população.

A rede pública de saúde conta hoje com 603 equipes de ESF para cobertura em todo o Distrito Federal. Além disso, possui 47 equipes do Núcleo de Atenção em Saúde da Família (Nasf), 259 de saúde bucal, 14 de saúde prisional e três de Consultório na Rua.

Cobertura ampliada

4.431.734 procedimentos foram efetuados pela Atenção Primária em 2020

De acordo com o coordenador de Atenção Primária à Saúde, Fernando Érick Damasceno, o último aumento do número de equipes de ESF ocorreu no início de março de 2020. “À época, foram nomeados 48 médicos da família e comunidade e 113 enfermeiros de família e comunidade, além de todos os 94 médicos do Programa Mais Médicos que estão na ativa, o que também significou muito para ampliar a cobertura da Atenção Primária”, informa.

O gestor também lembra que houve um reforço nas equipes no período de março a setembro de 2020, período de trabalho dos agentes comunitários de saúde que foram contratados temporariamente pela SES para trabalhar por seis meses. Todas as sete regiões de saúde passaram por essas movimentações no ano passado.

Atendimento

A Estratégia Saúde da Família cobre 65% da população do DF. Segundo o Plano Distrital de Saúde de 2021, o atendimento deve chegar a 75% de cobertura ainda neste ano. Em 2020, a Atenção Primária realizou, ao todo, 4.431.734 procedimentos, número que inclui 277.657 visitas domiciliares e 2.291.320 atendimentos – desses, 301.363 atendimentos em síndrome gripal.

“Nossa meta é alcançar 100% de cobertura”, destaca Damasceno. “Queremos expandir em quantidade de força de trabalho e na qualificação dos processos, para chegar mais perto da população e levar os serviços para dentro das casas.”

O DF tem 170 UBSs, cada uma com pelo menos uma equipe de ESF. Elas são as portas de entrada para o sistema de saúde. Para que a Atenção Primária chegue de forma eficiente a todas as regiões, a ESF percorre um caminho de desafios, que inclui a contratação de profissionais, capacitação de servidores e entrega de UBSs, principalmente em regiões mais vulneráveis.

Com informações da SES