Para os medicamentos do kit de IOT (intubação orotraqueal) a Secretaria de Saúde dispõe de pelo menos dois representantes de cada uma das classes necessárias para realizar o procedimento de intubação | Foto: Breno Esaki/Agência Saúde

Medicamentos que estão com estoque baixo possuem substitutos em caso de falta

A Secretaria de Saúde encontra-se com seus estoques de equipamentos de proteção individuais (EPIs) 100% abastecidos, tanto na Farmácia Central como em todas as unidades de saúde do Distrito Federal. A informação é do subsecretário de Logística em Saúde, Artur Siqueira, que ressalta o fato de “estarmos vivendo um momento delicado com a segunda onda da pandemia, mas todos os esforços estão sendo realizados pela nossa equipe para garantir o abastecimento”.

“Estamos vivendo um momento delicado com a segunda onda da pandemia, mas todos os esforços estão sendo realizados pela nossa equipe para garantir o abastecimento”Artur Siqueira, subsecretário de Logística em Saúde

No último relatório de monitoramento feito pela Subsecretaria de Logística (Sulog), disponível também na Sala de Situação, alguns medicamentos como relaxantes musculares aparecem com o estoque baixo. No entanto, a rede está abastecida com medicamentos similares, capazes de substituir em caso de falta.

“Para os medicamentos do kit de IOT (intubação orotraqueal) nós temos pelo menos dois representantes de cada uma das classes necessárias para realizar o procedimento de intubação, a saber: sedativos, relaxantes neuromusculares e analgésicos opioides”, informa.

O subsecretário ressalta que todos os medicamentos que se encontram, ocasionalmente, com estoque reduzido, possuem substitutos em quantidade suficiente.

Além disso, Siqueira destaca que o compromisso assumido por toda a equipe da Sulog e da Secretaria de Saúde, para o abastecimento da rede, reforça o zelo pelos profissionais de saúde que estão na linha de frente e o objetivo de prestar a melhor assistência à saúde para a população do Distrito Federal.