Administração Regional da Candangolândia é a primeira a ter local de apoio a mulheres que querem fazer cursos de capacitação do projeto do GDF e OEI
Agência Brasília

O projeto Mulheres Hipercriativas, parceria da Secretaria da Mulher e da Organização dos Estados Ibero-Americanos (OEI), acaba de ganhar mais aliados no desafio de capacitar 4 mil mulheres de todo Distrito Federal e Região do Entorno. Para expandir essas conexões e oferecer oportunidades ao maior número possível de alunas, as administrações regionais, por meio da Secretaria Executiva das Cidades (Secid), se tornarão pontos de encontro para as mulheres que quiserem fazer um dos cursos, on-line e gratuitos, na área de economia criativa.Até o fim do mês, está prevista a inauguração de pontos de encontro do projeto nas administrações regionais do Cruzeiro, São Sebastião, Paranoá, Estrutural, Setor de Indústria e Abastecimento, Ceilândia, Vicente Pires e Guará | Foto: Divulgação/Secretaria da Mulher

Nesta sexta-feira (21), foi implantado o primeiro Ponto de Encontro das Mulheres Hipercriativas na administração de Candangolândia. A biblioteca pública da cidade foi preparada para receber as alunas. “Quando você fala em capacitar pessoas, é dar a oportunidade de aprimorar e trazer novos conhecimentos, de uma forma gratuita e com toda essa infraestrutura à disposição. A gente não tinha como ficar fora deste programa. Tenho certeza de que vai ser um sucesso e uma oportunidade única para muitas mulheres da nossa comunidade e das cidades vizinhas”, disse o administrador José Luiz Gonzalez.
O Ponto de Encontro das Mulheres Hipercriativas tem uma sala destinada à orientação da gestão empreendedora e contará com computadores com acesso à internet, impressora, aparelhos de TV e mesas de reunião

Um acordo entre as secretarias da Mulher e de Governo (Segov) reconhece as administrações regionais como um importante ponto de referência para a comunidade e, portanto, local ideal para divulgar o projeto, além de servir como apoio para ajudar as interessadas desde o momento da inscrição no curso até a elaboração do projeto final de seus negócios. “Esperamos que esta ação seja o início de um grande projeto, com grandes conquistas”, diz Felipe Teixeira, da Secretaria Executiva das Cidades.

Até o fim do mês, serão inaugurados novos pontos de encontro do projeto nas administrações regionais do Cruzeiro, São Sebastião, Paranoá, Estrutural, Setor de Indústria e Abastecimento, Ceilândia, Vicente Pires e Guará.

“É um novo caminho para oferecer a essas mulheres. Durante a pandemia, as mulheres foram muito atingidas, já que muitas trabalham no setor de serviços. Essa parceria com as administrações oferece uma porta aberta e reforça a visão que o governador Ibaneis Rocha tem de abrir espaços públicos que a comunidade use, de trazer a população para perto. Muitas não têm computador ou internet em casa. Então, pensamos em criar esses pontos de encontro e oferecer às mulheres 32 cursos na área de economia criativa”, comemora a secretária da Mulher, Ericka Filippelli.
Além das administrações regionais, outros locais serão pontos de encontros do projeto, como organizações da sociedade civil, associações de mulheres, Casa da Mulher Brasileira em Ceilândia, Espaço Empreende Mais Mulher de Taguatinga e os centros especializados de atendimento às mulheres (somente como apoio para divulgação, orientação e inscrição)

O Ponto de Encontro das Mulheres Hipercriativas tem uma sala destinada à orientação da gestão empreendedora e contará com computadores com acesso à internet, impressora, aparelhos de TV e mesas de reunião. Tudo para garantir que as alunas possam assistir às aulas virtuais – tanto as que serão ao vivo e com hora marcada –, como ter acesso aos materiais gravados de cada oficina. Ali, elas ainda poderão fazer reuniões e as tarefas demandadas durante o curso.

“A ideia é facilitar o acesso ao projeto para as mulheres de todos os lugares do DF, principalmente das regiões com os maiores índices de vulnerabilidade, permitindo a capilarização e territorialização desta estratégia, que tem o potencial de mudar a vida dessas mulheres e suas famílias, levando novas oportunidades”, esclarece a subsecretária de Promoção das Mulheres, da Secretaria da Mulher, Fernanda Falcomer.

Além das administrações regionais, outros locais serão pontos de encontros do projeto, como organizações da sociedade civil, associações de mulheres, Casa da Mulher Brasileira em Ceilândia, Espaço Empreende Mais Mulher de Taguatinga e os centros especializados de atendimento às mulheres (somente como apoio para divulgação, orientação e inscrição).

Faça parte

Interessados em integrar a rede deste projeto de empreendedorismo feminino, com a implantação de um Ponto de Encontro da Mulher Hipercriativa na sua instituição, podem entrar em contato com a Secretaria da Mulher no e-mail.

Saiba mais sobre o Projeto Mulheres Hipercriativas

O projeto é uma parceria da Secretaria da Mulher com a Organização dos Estados Ibero-Americanos e conta com o apoio da Secretaria Especial da Cultura do Ministério do Turismo, além da parceria de gestoras públicas, líderes comunitárias e empresárias do DF, que atuam como embaixadoras.

Professoras facilitadoras, selecionadas e remuneradas pelo projeto, irão oferecer 32 cursos em diversas especializações da economia criativa. O objetivo é capacitar, de forma virtual e gratuita, 4 mil mulheres em todo DF e Entorno, fortalecendo uma rede feminina de empreendedorismo feminino e incentivando o desenvolvimento da autonomia econômica das mulheres.



Serviço:

O acesso das mulheres ao Pontos de Encontro das Mulheres Hipercriativas é livre e os horários de atendimento deverão ser consultados em cada local. No caso da Biblioteca Pública de Candangolândia, o agendamento deve ser feito com a Gerência de Políticas Sociais da Administração pelo telefone: 98401-0771.

*Com informações da Secretaria da Mulher