Campanha Maio Amarelo tem início na segunda (1º)

Ação envolve diversos órgãos e contará com atividades de conscientização para um trânsito mais seguro e consciente.

Tem início em Brasília na segunda-feira (1º) o movimento mundial Maio Amarelo. Ação coordenada entre o poder público e a sociedade, com atividades de conscientização para um trânsito mais seguro, a iniciativa tem o objetivo de chamar a atenção da sociedade para o alto índice de mortos e feridos no trânsito em todo o mundo.Tem início em Brasília na segunda-feira (1º) a campanha mundial Maio Amarelo. As ações que serão desenvolvidas no próximo mês foram anunciadas na manhã desta quinta-feira (27), em coletiva de imprensa no Salão Branco do Palácio do Buriti. Foto: Dênio Simões/Agência Brasília

“É preciso reduzir a velocidade, jamais beber antes de dirigir e não usar o celular ao volante. As principais causas de acidentes estão relacionadas à distração do motorista, embriaguez e velocidade”, disse o diretor-geral do Departamento de Estradas de Rodagem do Distrito Federal (DER-DF), Henrique Luduvice.

As ações que serão desenvolvidas no próximo mês foram anunciadas na manhã desta quinta-feira (27), em coletiva de imprensa no Palácio do Buriti. A iniciativa tem o amarelo em alusão ao significado de atenção nos semáforos e a marca que simboliza o movimento é um laço dessa cor.

Entre as atividades estão a iluminação de monumentos na cor amarela, blitze educativas diárias, distribuição de rosas no Dia das Mães (14 de maio) e atividade voltada à doação de sangue.

Entre os materiais que serão distribuídos, está a cartilha Paz e Cidadania no Trânsito – Educação e Segurança. Siga em Frente!, lançada hoje.

O coordenador-geral de Qualificação do Fator Humano no Trânsito, do Departamento Nacional de Trânsito, Francisco Garonce, explicou que o Conselho Nacional de Trânsito definiu como tema das campanhas de educação para o trânsito no Brasil este ano a frase Minha Escolha faz a Diferença no Trânsito.

“A estatística nos aponta que ao final do dia de hoje teremos mais de 100 mortos vítimas da violência do trânsito em nosso País”, apontou Garonce. “Podemos fazer quantas campanhas educativas quisermos, aumentar a fiscalização, iluminar todo o País de amarelo, mas, se as pessoas não acreditarem que o seu comportamento individual é que fará a diferença, nada vai acontecer”, disse.
“Podemos fazer quantas campanhas educativas quisermos, aumentar a fiscalização, iluminar todo o País de amarelo, mas, se as pessoas não acreditarem que o seu comportamento individual é que fará a diferença, nada vai acontecer”Francisco Garonce, coordenador-geral de Qualificação do Fator Humano no Trânsito

Durante o mês, também haverá ação para sensibilizar a comunidade na área rural sobre a importância de respeitar as leis de trânsito e ônibus coletivos estarão com adesivos referentes ao movimento.

No dia 10, ocorrerá o 2º Passeio Motociclístico Maio Amarelo, com concentração às 19 horas no estacionamento do Estádio Nacional de Brasília Mané Garrincha. A saída está programada para as 20h30. No dia 12, será a vez do 3º Pedal Noturno Maio Amarelo, na Estrada Parque Taguatinga (EPTG), com concentração a partir das 18h30 e saída às 20h30.

Em 28 de maio, a programação prevê a 4ª Corrida Maio Amarelo, com largada no Eixão Norte. As inscrições serão abertas no próximo mês, em data ainda a ser definida.
Respeito ao ciclista e combate ao transporte pirata terão destaque no Maio Amarelo

Além das fiscalizações de rotina, o Departamento de Trânsito do Distrito Federal (Detran-DF) fará, no próximo mês, 1,2 mil operações com foco na embriaguez ao volante, na falta do cinto de segurança e no uso do celular pelo motorista. Também haverá combate à condução de veículos por pessoas não habilitadas ou com o documento vencido.

“Quem comete infração aumenta a chance de provocar um acidente de trânsito e, consequentemente, o risco de morte”, destacou o diretor de Policiamento e Fiscalização de Trânsito do Detran-DF, Glauber Peixoto. Em maio, serão aproximadamente 100 blitze, 550 patrulhamentos, 550 pontos de demonstração em locais a serem selecionados.

Na parte educativa, mais de 300 ações estão previstas, com foco na segurança de condutores, passageiros, pedestres e ciclistas. Haverá cerca de 50 blitze educativas, 60 palestras itinerantes e distribuição de cartilhas.

Por meio da campanha Ultrapasse. Não Passe, o respeito ao ciclista será destacado. “A gente mostra para o condutor a real distância de 1,5 metro que ele deve observar ao ultrapassar”, explica Peixoto. “Essa é a forma correta de respeitar o ciclista e garantir a segurança.” Já a Polícia Militar manterá campanhas educativas em pontos de bloqueio e atuará também na orientação de condutores.

O transporte pirata também está na mira da corporação. “Hoje pela manhã apreendemos um condutor de transporte pirata que tinha dezenas de passagens pela polícia, mandados de prisão expedidos, conduzindo uma van com 33 pessoas dentro”, exemplificou o comandante de Policiamento de Trânsito, da Polícia Militar do DF, coronel Alexandre de Souza Oliveira. “A relação que existe entre o transporte pirata e os crimes comuns é muito grande”, completou.
Em 2016, foram mais de 500 ações educativas no Maio Amarelo

Os órgãos de trânsito do Distrito Federal e parceiros fizeram mais de 500 ações educativas e de fiscalização durante a campanha em 2016. Nesse período, mais de 100 mil pessoas passaram por atividades de conscientização para um trânsito mais seguro.

Entre as ações, houve palestras, corridas, pedal noturno, doação de sangue, entrega de rosas, iluminação especial em monumentos e distribuição de panfletos.

O DER-DF e o Departamento de Trânsito do DF (Detran-DF), com o apoio da Polícia Militar, fizeram 310 blitze em maio em toda a cidade. Os agentes autuaram 1.060 condutores por dirigirem após o consumo de bebida alcoólica. O Detran-DF apreendeu 1.523 veículos.

© Espaço Mulher DF - 2013 - Todos os direitos reservados.
imagem-logo