Ministro da Saúde abre no Hemocentro a Campanha Nacional de Doação de Sangue

Em comemoração ao Dia Mundial do Doador de Sangue, festejado em 14 de junho, o Ministério da Saúde (MS) lançou a Campanha Nacional de Doação de Sangue. O evento de abertura da ação foi realizado, nesta quarta-feira (14), no auditório da Fundação Hemocentro de Brasília. Com o tema Doe sangue regularmente e ajude a quem precisa, o objetivo da iniciativa é sensibilizar novos voluntários e fidelizar doadores existentes.
O dia de celebração da causa foi instituído, em 2004, pela Organização Mundial de Saúde (OMS) para homenagear e agradecer aos doadores que ajudam a salvar vidas diariamente. A ocasião teve a participação do ministro da Saúde, Ricardo Barros; do coordenador-geral de Sangue e Hemoderivados do MS, Flávio Vormittag; do secretário de Saúde, Humberto Fonseca; da diretora da Fundação Hemocentro de Brasília, Miriam Daisy Scaggion; e do secretário-executivo do Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass), Jurandi Frutuoso.

Em seu discurso, a diretora do Hemocentro destacou que, até abril deste ano, o Distrito Federal coletou 17.069 bolsas de sangue - a média mensal é de 4.267 -, o que corresponde a 73,5% do sangue coletado em Brasília. "Nossas doações são 83,4% espontâneas e, destas, 40% vêm de mulheres", explicou. A gestora ressaltou ainda que, no mesmo período, foram feitas 22.620 transfusões, incluindo as do Sistema Único de Saúde (SUS) e da rede privada.
O ministro da Saúde, Ricardo Barros, enfatizou a doação de sangue como uma prioridade da instituição. "Todos os órgãos envolvidos no processo estão totalmente mobilizados para garantir que o número de doações seja um sucesso e não apenas durante a campanha", declarou Barros. Ele acrescentou que, hoje, o Brasil é referência em doação de sangue e está acima dos parâmetros da OMS.
O secretário Humberto Fonseca disse que o Hemocentro se destaca como uma instituição que funciona muito bem de forma descentralizada e o trabalho realizado na unidade é o responsável por garantir tantas vidas. "Muitas pessoas podem ser ajudadas com essa atitude, pois cada doação pode salvar até quatro vidas. Nosso objetivo é tornar cada doador um multiplicador de vidas."

DADOS DF – A Fundação Hemocentro é pública e pode coletar até 11.088 bolsas de sangue por mês. Atende 100% da demanda SUS por hemocomponentes. A unidade faz a gestão de 12 agências transfusionais espalhadas pelos hospitais da rede pública de saúde do DF. Em 2016, foram coletadas 54.928 bolsas de sangue e realizadas 74.877 transfusões.
Em breve, o Hemocentro passará por obras de ampliação e reforma dos setores de coleta, processamento e laboratórios, o que causará um impacto positivo de 42,85% na capacidade operacional de coleta de bolsas de sangue.
BRASIL – Segundo dados do MS, aproximadamente 3,5 milhões de pessoas realizam transfusão de sangue no país. Os procedimentos são feitos pelos 27 hemocentros coordenados, além dos 500 serviços de coleta. Atualmente, 1,8 % da população brasileira doa sangue.

© Espaço Mulher DF - 2013 - Todos os direitos reservados.
imagem-logo