Empresa que fomenta o empreendedorismo feminino cancela participação em feira do Sebrae

Feminaria, que auxilia mulheres a gerenciar seus negócios por meio de programas de consultoria, tomou decisão após saber que mães não podem levar filhos menores de 14 anos ao evento Feira do Empreendedor.

Há alguns dias, fui impactada com um texto feito pela empresa Feminaria, que busca promover a equidade e a ascensão profissional feminina auxiliando mulheres que desejam empreender por meio de programas de consultoria e gerenciamento de negócios.

No post publicado em seu portal, com o título: Mães Empreendedoras não são bem-vindas na Feira do Empreendedor (clique aqui para ler na íntegra), a advogada Ana Bavon, 39 anos, fundadora e diretora executiva da consultoria, questionava o fato de um dos mais importantes eventos do setor, a Feira do Empreendedor, promovida pelo Sebrae -SP (Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas), não aceitar que mães empreendedoras tenham acesso ao local com filhos menores de 14 anos. A exposição ocorre entre 7 e 10 de abril, no Anhembi, com entrada gratuita.

Em alguns trechos de seu texto, Ana lança algumas perguntas como: “uma mulher empreendedora que não tem com quem deixar os filhos não entra na feira?” e “se a maior instituição de fomento ao empreendedorismo não pode oferecer um lugar seguro para nós mulheres, quem pode?”.

Esudo GEM 2016, realizado em parceria com Sebrae e IBQP, diz que as mulheres representam 51,5% dos empreendedores iniciais / Foto: Pixabay

O empreendedorismo feminino cresce a cada ano. Segundo dados do Global Entrepreneurship Monitor (GEM) 2016, estudo realizado pela parceria entre Sebrae e IBQP, as mulheres representavam 51,5% dos empreendedores iniciais, ou seja, novos empreendimentos com até 3,5 anos.

“Está todo mundo olhando para a mulher, mas será que todas as empresas que fomentam o empreendedorismo feminino estão cientes da complexidade que é isso? E, dentro desse universo, ainda tem o empreendedorismo materno. O Sebrae não está preparado para isso, se estivesse, colocava um espaço Kids do lado de fora, dando acesso a essas mulheres. 80% das nossas clientes são mães e nossa decisão representa essa turma, por isso é impossível para a Feminaria participar desse evento”, comenta Ana Bavon.

Ana Bavon, fundadora e diretora executiva da consultoria Feminaria / Foto: Divulgação

O Família Plural foi apurar junto ao Sebrae as razões pela qual menores de 14 anos não podem entrar no evento, mesmo que acompanhados pelos pais. Confira, na íntegra, a nota enviada pela entidade:

“Mães empreendedoras são muito bem-vindas na Feira do Empreendedor do Sebrae-SP. Sempre. E não só na Feira, mas durante todo o ano e em todas as nossas frentes de atuação. Hoje são 238 locais de atendimento presenciais em todo o Estado de São Paulo, com as portas abertas para receber e orientar todas as mães que já empreendem ou têm o sonho de empreender.

Apenas em 2017, o Sebrae-SP realizou 1,2 milhão de atendimentos para mulheres, o que equivale a 50% do total. É importante notar que mais de 90% dos atendimentos são gratuitos, e os que não são têm seus custos subsidiados, dentro da missão do Sebrae-SP de fomentar o empreendedorismo para todos.

Especificamente para mulheres e mães, o Sebrae-SP tem iniciativas como encontros mensais de Mulheres Empreendedoras em parceria com a Rede Mulher Empreendedora e nos Escritórios Regionais do Sebrae-SP; Prêmio Mulher de Negócios; Programa Speed Mentoring Woman Tech, voltado para empreendedoras com projetos digitais e de tecnologia.

Além disso, o Sebrae-SP acaba de lançar, em parceria com o Ministério Público, uma cartilha sobre como o empreendedorismo feminino pode ajudar vítimas de violência doméstica a romper o vínculo de dependência econômica que, muitas vezes, a impede de denunciar o agressor.

Para as crianças e jovens, o Sebrae-SP leva o empreendedorismo para a sala de aula com o programa Jovens Empreendedores Primeiros Passos (JEPP), direcionado para alunos do ensino fundamental. Na cidade de São Paulo, a Escola de Negócios Alencar Burti oferece ensino gratuito nos níveis técnico e tecnológico, por meio da Etec Sebrae e Fatec Sebrae.

A Feira do Empreendedor é uma das iniciativas do Sebrae-SP dentro desse universo. É um evento de negócios focado na capacitação, orientação e treinamento de empreendedores e potenciais empresários, que chega a receber, em dias de pico, até 40 mil pessoas. A decisão de não permitir a presença de menores de 14 anos, mesmo acompanhados de qualquer responsável, segue critérios técnicos relativos a esse perfil de evento.

A Feira do Empreendedor de 2017 recebeu 141 mil pessoas em seus quatro dias, sendo 49% mulheres. A nota de satisfação do público foi de 8,5 e a recomendação do evento ganhou nota 9,2.

É importante ressaltar também que a Feira não se esgota nos seus quatro dias. As principais palestras terão transmissão em tempo real e todo o conteúdo exclusivo dos espaços do Sebrae-SP estarão disponíveis nas nossas unidades de atendimento.

A Feminaria foi uma das expositoras selecionadas para participar da edição de 2018 da Feira pela sua atuação de consultoria a empreendedoras. Ressaltamos que, em todas as comunicações sobre a Feira, iniciadas em outubro de 2017, havia a informação da limitação de idade para entrada no evento.

Compreendemos a decisão da empresa de não fazer parte da Feira e aproveitamos para convidá-la para participar de nossas iniciativas voltadas ao público feminino.”

Feira do Empreendedor / Foto: Reprodução

De acordo com especialistas, muitas mulheres optam em ter o próprio negócio por necessidade: trazer uma renda extra para casa ou, muitas vezes, ser até mesmo a renda principal. Há também o fato de se depararem com empresas que resistem em contratar colaboradores do sexo feminino, ou ainda, por não terem com quem deixar os filhos e não possuir condições financeiras para manter o pagamento de uma creche. O empreendedorismo, em muitas ocasiões, dá à mulher a oportunidade de trabalhar em casa e de ter mais flexibilidade de horários.

Questionado pelo blog sobre o trecho do comunicado que diz “a decisão de não permitir a presença de menores de 14 anos, mesmo acompanhados de qualquer responsável, segue critérios técnicos relativos a esse perfil de evento”, o Sebrae respondeu, por meio de sua assessoria de imprensa, que “a dinâmica da Feira do Empreendedor envolve atividades como palestras, capacitações, oficinas e atendimento pessoal. Esse tipo de atividade acontece em salas de aulas ou auditórios. Trata-se de um ambiente focado para negócios”.

Perguntamos também se, com tantos parceiros, não havia a possibilidade de disponibilizarem um “espaço kids” para que as mães empreendedoras que não têm com quem deixar os filhos pudessem levar suas crianças e aproveitar o evento com tranquilidade, já que o próprio Sebrae identifica que as mulheres são as mais representativas no que se refere a empreendimentos iniciais. A resposta dada pela comunicação da entidade foi: “não teremos essa resposta. O posicionamento do Sebrae-SP é o que já enviamos e reafirmamos que a feira é recomendada para maiores de 14 anos”.

Fonte: Estadão

© Espaço Mulher DF - 2013 - Todos os direitos reservados.