Estelionatário que seduzia e extorquia mulheres casadas nas redes sociais

Divulgação/PCDF

Com o dinheiro dos golpes, ele comprou uma fazenda voltada à criação de camarão, em Natal. A prisão ocorreu em uma cobertura de luxo na Praia de Ponta Negra

A Polícia Civil do DF, por meio da 19ª Delegacia de Polícia (P Norte), prendeu um homem com dezenas de passagens criminais, especialmente por estelionato. Segundo as investigações, Anderson Medeiros aplicou diversos golpes no DF usando dados de outras pessoas para financiar veículos. Contra ele, ainda há denúncias de que usava redes sociais para seduzir mulheres, algumas casadas, para aplicar golpes financeiros. Ainda existe a suspeita de que Anderson e um comparsa, que foi preso com ele, cometeram um homicídio no DF, realizando vários disparos contra a vítima. As prisões ocorreram nessa quinta-feira (29), em uma cobertura de luxo na Praia de Ponta Negra (RN), com apoio da Polícia Civil daquele estado.

As investigações apontam que Anderson alugava veículos, em nome de terceiros, e os adulterava para vendê-los no DF e outros estados. Ele ainda tirava fotos nos carros e ostentava vida de luxo nas redes sociais, meio que usava para se aproximar de mulheres e cometer “estelionato sentimental”, quando alguém usa a relação para conseguir dinheiro. Algumas das vítimas, conforme as investigações, chegaram a passar muito dinheiro para ele, inclusive fazendo empréstimos bancários. Elas preferiam não denunciá-lo por estarem comprometidas, uma vez que algumas chegaram a enviar fotos sensuais.

Anderson havia fugido para o Rio Grande do Norte ao desconfiar que estava sendo investigado. Com o dinheiro dos golpes, ele comprou uma fazenda voltada à criação de camarão, em Natal, com faturamento estimado em R$ 250 mil reais mensais. As investigações contaram com áudios de escutas autorizadas pelo Poder Judiciário. Com Anderson, foi recuperado ainda um veículo de locadora do DF, levado para aquela cidade por uma de suas vítimas que havia se apaixonado e largado tudo para viver com ele. Os dois presos irão responder por associação criminosa e estelionato.

© Espaço Mulher DF - 2013 - Todos os direitos reservados.