Secretaria de Saúde confirma 15 casos de H1N1 no DF

Campanha de vacinação contra gripe vai até 1º de junho; veja como evitar contágio.

Vacina previne contra H1N1 e H3N2, subtipos do vírus Influenza A, e contra Influenza B (Foto: TV Globo/Reprodução)

Até esta quinta-feira (26), a Secretaria de Saúde registrou 15 casos de gripe H1N1 no Distrito Federal em 2018. Na semana passada, eram sete casos confirmados. De acordo com o governo, o número dobrou de uma semana para a outra porque casos que vinham sendo investigados foram confirmados somente agora.

Em março, um homem morreu por causa do H1N1 no DF. Nos quatro primeiros meses deste ano, a Secretaria registrou mais três mortes causadas por outros tipos de vírus da gripe. Em 2016, foram 82 casos de H1N1 e 10 mortes. No ano passado, não houve nenhum registro no DF.

A campanha de vacinação começou na última segunda-feira (23) e vai até 1º de junho. No Distrito Federal, em quatro dias, 117.152 pessoas foram imunizadas. A maioria, 54.297, idosos – um dos principais grupos de risco para a doença.

As crianças também são outro grupo de risco importante que, segundo os médicos, precisa receber a imunização. No entanto, a procura nos postos de saúde tem sido baixa, apenas 17.439 crianças foram vacinadas nesta primeira semana de campanha. Isso corresponde a 9,6% da população infantil.

A baixa procura entre os professores (8,3% ou 3.477), pessoas com comorbidades (12,2% ou 14.425 mil) e gestantes (12,2% ou 3.960 mil) também chama a atenção. A meta do GDF é vacinar 706.988 pessoas, alcançando 90% de cobertura vacinal.

O DF possui 114 salas de vacinação distribuídas entre as unidades básicas de saúde.

Vacina contra H1N1 (Foto: Secretaria Municipal de Saúde de Goiânia/Divulgação)

Público alvo

O público alvo da campanha de vacinação em 2018 são os trabalhadores da área da saúde, pessoas de 60 anos ou mais de idade, crianças na faixa etária de 6 meses a menores de 5 anos de idade (4 anos, 11 meses e 29 dias), gestantes, as puérperas (até 45 dias após o parto) e indígenas.

Pessoas com doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais, adolescentes e jovens que estejam cumprindo medidas socioeducativas, a população privada de liberdade e os funcionários do sistema prisional também devem ser vacinados.

Como evitar a transmissão da gripe
– Higienize as mãos, principalmente antes de consumir alimentos
– Utilizar lenço descartável 
– Cubra o nariz e a boca quando espirrar ou tossir
– Evite tocar mucosas dos olhos, nariz e boca
– Higienize as mãos após tossir ou espirrar
– Não compartilhe objetos de uso pessoal, como talheres, pratos, copos ou garrafas
– Mantenha os ambientes bem ventilados
– Não tenha contato próximocom pessoas que apresentem sinais ou sintomas de gripe
– Evite sair de casa no período de transmissão da doença
– Fuja de aglomerações e ambientes fechados
– Tenha uma alimentação balanceada e beba líquidos

Fonte: G1

© Espaço Mulher DF - 2013 - Todos os direitos reservados.