Centros de hidratação atendem quase 760 pacientes com suspeita de dengue no final de semana

Consultas foral realizadas nos seis centros de hidratação, montados pelo GDF no Varjão, Candangolândia, Itapoã, Planaltina, Estrutural e Sobradinho II.
Acolhimento tem sido elogiado pelos usuários
Agência Brasília

Localização dos centros de hidratação

Um total de 760 pessoas com suspeita de dengue foi atendido nesse final de semana nos seis centros de hidratação, montados pelo Governo do Distrito Federal nas regiões administrativas do Varjão, Candangolândia, Itapoã, Planaltina, Estrutural e Sobradinho II. Nas tendas, os pacientes elogiaram a rapidez e praticidade nos atendimentos.

Uma das pessoas assistidas foi a empresária Beatriz Casagrande, 35 anos. Desde sábado à noite, ela sentia dores em todo o corpo. Ao procurar o espaço, montado em frente à Unidade Básica de Saúde 1 da Candangolândia, nesta segunda-feira (27), foi acolhida pela equipe de saúde. “Achei rápido e satisfatório. Esperei pouco tempo e já fui atendida. Passaram o remédio e me fizeram recomendações, como tomar bastante líquido”, comentou.

Outro que elogiou o serviço foi o balconista João Cerqueira, 35 anos. Como as dores no corpo se agravaram, nos últimos dois dias, ele decidiu procurar a tenda localizada na Candangolândia, onde foi atendido em cerca de meia hora. “Foi muito bom. Só procurei porque não aguentava mais as dores”, frisou João, que foi medicado logo após ser examinado.

“Esse serviço tem ajudado as pessoas com atendimentos bem mais rápidos. Enquanto isso, já estamos alinhando nossa estratégia para melhorar mais ainda os serviços”, informou a gerente da UBS 1 da Candangolândia, Gleyce Cynthia.

Iniciado no sábado (25), ao meio-dia, o serviço é voltado à hidratação das pessoas com suspeitas da arbovirose. Eles ficarão disponíveis à população durante todos os dias, das 7h às 19h, pelas próximas três semanas. Há que se destacar, ainda, que a tenda é destinada exclusivamente ao atendimento de pessoas com suspeita de dengue.

Mais tendas
A previsão é de que mais quatro tendas sejam abertas no DF. Duas funcionarão a partir desta terça-feira (28), por iniciativa do Instituto de Gestão Estratégica de Saúde do Distrito Federal (Iges-DF), em parceria com a Secretaria de Saúde. Uma delas ficará na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Ceilândia e a outra em São Sebastião.

Outras duas serão montadas, ainda nesta semana, em Samambaia e Brazlândia, localizadas próximas dos hospitais dessas regiões administrativas.

Na tenda, é feito o acolhimento do paciente, com avaliação clínica e os casos mais graves são encaminhados para os hospitais da rede pública de saúde. Neste final de semana, 13 pessoas precisaram ser encaminhadas. Três ambulâncias estão destinadas a esse transporte. No local, é possível realizar o teste rápido, contudo, o teste clínico é soberano.

Como funciona
O cidadão que apresentar os sintomas da dengue, como febre alta com início súbito (entre 39º C e 40º C), forte dor de cabeça, dor atrás dos olhos que piora com o movimento, manchas e erupções na pele, extremo cansaço, dores nas articulações, náuseas e vômitos, deve procurar um dos centros de hidratação (endereços acima). Não havendo um na sua região, o local mais adequado para a assistência é a unidade básica de saúde mais próxima.

Nos locais, escolhidos estrategicamente, de acordo com a incidência de casos de dengue, a assistência será prestada por médicos, enfermeiros e técnicos de enfermagem, que darão rápida resposta ao cidadão que buscar atendimento. Nesses centros são oferecidas as hidratações oral e venosa, e o diagnóstico clínico, que é soberano.

*Com informações da Secretaria de Saúde

Nenhum comentário:

Postar um comentário

© Espaço Mulher DF - 2013 - Todos os direitos reservados.