Aberta primeira edição da Feira de Empreendedorismo Étnico-Racial

Evento, que se realiza na entrada do Anexo do Palácio do Buriti, é uma iniciativa conjunta das secretarias de Justiça e da Mulher.
Agência Brasília*

Resultado de uma parceria entre as secretarias de Justiça e Cidadania (Sejus) e da Mulher (SM), a primeira edição da Feira de Empreendedorismo Étnico-Racial começa nesta quinta-feira (8) e vai até sexta (9), sempre das 9h às 17h, na entrada do Anexo do Palácio do Buriti – Ala Norte.

O evento é aberto ao público. Entre as atrações, há estandes de moda e beleza, etnogastronomia, artesanato, roda de negócios, pintura, livro e leitura, artes visuais, grafite e manifestações culturais de povos e comunidades tradicionais.

“Nosso objetivo é dar visibilidade aos empreendimentos sociais afro-brasileiros, ciganos e indígenas”, explica o secretário de Justiça e Cidadania, Gustavo Rocha. “Com essa iniciativa, vamos fortalecer trabalhos desenvolvidos por essa população em diversos setores, como serviços, economia solidária, economia criativa, cooperativismo e associativismo.”

Conscientização

Dados da Secretaria de Segurança Pública (SSP) registam que o número de ocorrências de injúria e discriminação racial registrados no Distrito Federal nos quatro primeiros meses deste ano sofreu uma queda de 5% em relação ao mesmo período do ano passado. Foram registrados 52 casos de janeiro a julho deste ano contra 57 em 2018.

A Feira de Empreendedorismo Étnico-Racial é uma das ações que a Sejus vem promovendo para ajudar a reduzir ainda mais esses números, fortalecendo as políticas públicas voltadas a empreendedores afro-brasileiros. Outra iniciativa será lançada em setembro: a campanha para divulgar e as formas de denúncia contra esses crimes.

As próximas edições da feira estão previstas para 5 e 6 de setembro, 3 e 4 de outubro, 7 e 8 de novembro e 5 e 6 de dezembro. A realização é uma das estratégias da Sejus para implementação do Programa Afroempreendedor, que, instituído pela Lei nº 5447/2015, tem entre seus objetivos elaborar ações para o fortalecimento e o desenvolvimento dos empreendedores afro-brasileiros nos diversos segmentos econômicos do Distrito Federal.

* Com informações da Sejus
Arte: Sejus / Divulgação

Nenhum comentário:

Postar um comentário

© Espaço Mulher DF - 2013 - Todos os direitos reservados.