GDF assina ordem de serviço para a construção imediata de 7 UPAs

As regiões beneficiadas serão Paranoá, Brazlândia, no Riacho Fundo II, no Gama, em Ceilândia, em Vicente Pires e Planaltina; no DF, já são 15 mortes por covid-19 e 641 casos confirmados.

O governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha (MDB), assinou a ordem de serviço no valor de R$ 28,1 milhões para iniciar a construção imediata de sete Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) em diversas regiões do DF (veja no final da matéria os respectivos endereços das unidades). As regiões administrativas a serem beneficiadas serão Paranoá, Brazlândia, Riacho Fundo II, Gama, Ceilândia, Vicente Pires e Planaltina. Assim que as obras forem concluídas, o DF contará com 13 UPAs.

A construção das unidades vem ao encontro da necessidade instalada em todo o país, e no mundo também, com relação à pandemia no novo coronavírus. Como se trata de uma situação nova para a saúde pública, reforçar a infraestrutura da saúde dos estados, passa a ser uma iniciativa promissora.

“Mesmo em um momento de crise, como nos últimos dois meses por conta do coronavírus, o nosso sistema de saúde está funcionando e atendendo à população. É com esse pensamento que nós continuamos trabalhando. Não podemos parar a Saúde por conta da Covid-19, temos que dar sequência nos atendimentos e manter a população e hospitais abastecidos”, disse o governador, durante a assinatura da ordem de serviço.
As UPAs terão capacidade para atender 4,5 mil pessoas por mês, totalizando 31.500 mil nas sete unidades. São mais 42 leitos de observação, 14 de emergência e sete isolamentos. Além disso, as unidades também terão de dois a três médicos durante o dia e à noite.

O investimento a ser empregado na construção das unidades contou também com o apoio de emenda parlamentares dos deputados distritais.
Profissionais da Saúde

Ainda sobre o combate ao novo coronavírus, a Secretaria de Saúde do DF informou que 10 servidores da pasta estão com covid-19. Eles fizeram testes que deram positivo, segundo informações da própria pasta. Além deles, cerca de 700 profissionais estão afastados do trabalho por terem tido contato com pacientes e pessoas com suspeita de infecção ou por apresentarem sintomas de gripe.

A respeito dos cuidados e proteção dos servidores da Saúde, a secretaria informou, em nota, que tem dado todo apoio aos servidores que atuam na frente de batalha do combate ao coronavírus. “Não há falta de EPIs. A distribuição foi modificada para que, neste momento, não haja desperdício nas unidades (de saúde), para que o uso deles seja o mais consciente possível e para que não faltem a nenhum profissional”, diz a nota.
Câmara

Em votação realizada na Câmara dos Deputados, ontem (13), o Projeto de Lei Complementar 149/19, que ficou conhecido como Plano Mansueto, foi aprovado com facilidade justamente por causa do momento pelo qual o país e o mundo passa. O Plano Mansueto, que prevê ajuda financeira da União a estados, Distrito Federal e municípios. A ideia é compensar a queda de arrecadação do Imposto de Circulação, Mercadorias e Serviços (ICMS) e do Imposto sobre Serviços (ISS) de 2020 em relação ao ano passado.

O texto segue agora para o Senado, mas o governo, ontem mesmo, através de seu líder na Câmara, Vitor Hugo (PSL-GO), se posicionou contra a aprovação da matéria, alegando que tal decisão vai aumentar ainda mais o endividamento dos estados. A ajuda aos estados pode gerar impacto nas contas públicas, segundo o Ministério da Economia, de pelo menos R$ 105 bilhões até R$ 222 bilhões.
Atualizações

Até ontem à tarde, de acordo com o Ministério da Saúde, o número de mortes por causa da covid-19 subiu para 1.328, um acréscimo de 105 óbitos nas últimas 24 horas. De acordo com a pasta, o resultado marca um aumento de 9% em relação ao dia anterior.
No DF, a Secretaria de Saúde, atualizou os dados sobre a doença na noite de ontem (13). Segundo a pasta, o número de pessoas infectadas com a covid-19 chega a 641, são 23 novos desde domingo. Até o momento, 15 pessoas já morreram com a doença, e número de recuperados é de 299.
Confira o endereço das novas UPAs:

– Brazlândia (Vila São José, Q 37, AE 1, Posto de Saúde)
– Paranoá (Paranoá Parque Quadra Comercial 1 AE 4 EPC)
– Gama (Setor de Indústria QI 7, Área Reservada 2)
– Ceilândia (Expansão do Setor O, QNO 21, AE D)
– Vicente Pires (Rua 10 Qd 4D Chácara 135)
– Riacho Fundo II (QN 31 Conjunto 3 Lote 1)
– Planaltina (Setor Habitacional Mestre D’armas, Q 23 MD 2 Lt 1).

Fonte Blog do Ulhoa

Nenhum comentário:

Postar um comentário

© Espaço Mulher DF - 2013 - Todos os direitos reservados.