Programa Voluntariado em Ação é referência nacional. Iniciativa do GDF abarca 437 ações e 97 campanhas de arrecadação para entidades sociais.
Agência Brasília

“É o maior programa nacional vinculado ao governo que integra, valoriza e estimula uma rede solidária para a construção da cidadania” Marcela Passamani, secretária de Justiça.
Salma Lídia, 24 anos, sempre teve vontade de retribuir toda ajuda que recebeu durante sua vida. Há dois anos, ela se cadastrou no site do Voluntariado em Ação – programa coordenado pela Secretaria de Justiça e Cidadania (Sejus), que reúne mais de 40 mil pessoas que doam tempo, amor e dedicação para ajudar o próximo. A plataforma é referência nacional por oferecer mais de 134 mil oportunidades em 437 ações e 97 campanhas de arrecadação ou doação para diversas entidades.Para ser voluntário, basta entrar no site e informar os horários e dias disponíveis, além da área de interesse | Foto: Divulgação/Sejus

“Eu e meus pais fomos muito ajudados, pois éramos muito humildes. Se não fosse por outras pessoas, eu não teria conseguido estudar em uma boa escola e me formar em um curso superior. Agora já estou na segunda graduação”, conta a advogada. “Desde cedo vi a importância de ajudar o outro e quando tive a oportunidade, não pensei duas vezes”, comenta.

Moradora de São Sebastião, Salma Lídia já participou de quatro ações em regiões administrativas da capital. “Eu faço de tudo um pouco, seja para dar informação, auxiliar na organização, apresentações de dança, música”, explica. “Me sinto muito bem quando participo dessas iniciativas. Além de ajudar o próximo, estou ajudando a mim mesma”, garante.

O Voluntariado em Ação é um programa do governo local instituído em março de 2019. No portal, é possível se inscrever como voluntário, órgão ou entidade. “É o maior programa nacional vinculado ao governo que integra, valoriza e estimula uma rede solidária para a construção da cidadania. Essas pessoas oferecem tempo, amor e dedicação para ajudar quem precisa – que recebe serviços de qualidade”, destaca a titular da Sejus, Marcela Passamani.


Assim como Salma, Andreza Ferreira, 21 anos, também é voluntária do programa. O desejo de participar de campanhas voluntárias começou quando era estudante de um curso de inglês. “Eles eram muito engajados nessas questões e nos levavam para várias ações. Eu me apaixonei por esse mundo”, relembra a estudante de pedagogia.A titular da Sejus, Marcela Passamani, fala da importância da experiência para todos os envolvidos no Voluntariado em Ação | Foto: Acácio Pinheiro/Agência Brasília

Ao se inscrever no portal de voluntariado do governo local, a moradora da Asa Sul logo encontrou iniciativas na sua área profissional. “Trabalhamos em grupo, então aprendi sobre liderança, a tomar a frente das coisas, ter mais empatia, resiliência. Também aumentei meu círculo social e fiz amizades”, conta ela, que também participa de um grupo de voluntariado global.

Mercado de trabalho

Além de conectar quem está precisando de ajuda àqueles que querem ajudar, o programa Voluntariado em Ação também serve como experiência profissional – principalmente para estudantes universitários. “Sabemos da importância dessa vivência para o ingresso no mercado de trabalho. Temos funcionários extremamente capacitados que dividem suas experiências. É a certeza de muito aprendizado para todas as partes envolvidas”, reforça a secretária da Sejus, Marcela Passamani.

Andreza Ferreira, por exemplo, acrescenta suas participações no currículo. “Quando você está procurando emprego e o contratante vê esse tipo de iniciativa, ele sabe que você tem grandes chances de ser uma pessoa prestativa, que é acostumada a trabalhar com vários tipos de pessoa e que corre atrás do que quer”, comenta.

O voluntário também recebe uma certificação da Sejus como uma bonificação por ter participado.

Como funciona

Para ser um voluntário, basta se cadastrar no site e informar a sua disponibilidade de horários e dias da semana, em qual área deseja atuar e em qual ação. “Com esses dados, traçamos um perfil do voluntário cruzando as competências com as necessidades das ações e campanhas. Se houver compatibilidade, ele recebe por e-mail a oportunidade para ver se está apto a contribuir”, explica a chefe da Assessoria do programa Voluntariado em Ação, Sueli Vieira.

Após o trabalho, o Voluntariado em Ação faz um feedback com seus participantes para retorno sobre o atendimento prestado, além de colocar a ferramenta à disposição caso a pessoa queira realizar um outro tipo de trabalho ou participar de outra ação. O voluntário também recebe uma certificação da Sejus como uma bonificação por ter participado.