Foto: Sílvio Abdon/CLDF

Barrado no metrô, autista de 22 anos é adestrador de animais

O caso de Arthur Skyler Santana, autista de 22 anos de idade impedido de entrar na estação central do metrô conduzindo um cão que o apoia em situações de crise – cão de serviço –, cujo acesso é previsto na legislação, chegou ao plenário da Câmara Legislativa. Acompanhado de Atlas, como é chamado o animal, ele foi recepcionado durante a sessão ordinária desta terça-feira (23) e recebeu apoio dos deputados distritais.

O deputado Iolando (PSC) que apresentou o rapaz aos colegas, inclusive, pediu apoio a projeto de lei que trata da questão. Para Fábio Felix (Psol), a presença de Arthur e seu cão no plenário da CLDF “demonstra que eles podem acessar o metrô e os demais locais”. Os deputados Chico Vigilante (PT) e Claudio Abrantes (PDT) também se pronunciaram em solidariedade ao rapaz, que é adestrador de animais.

 Agência CLDF