Nova gestão se prepara para assumir o CRA-DF

Eleitos articulam implantar agenda de renovação em 2017

A Renovação da forma de representar os administradores e tecnólogos é requerida há muitos anos. É com muita disposição que os eleitos pela Chapa 2 se preparam para assumir em janeiro de 2017 os cargos conquistados no último pleito para o Conselho Regional de Administração do Distrito Federal (CRA-DF). A equipe venceu as eleições do último dia 18 com 60,3% dos votos. Ao todo, 2.012 administradores e tecnólogos participaram do pleito através do processo virtual e presencial.

Com vasta experiência no ramo, Flávia Reis Sulz é um dos nomes que representam essa frente. Ela promete aliar transparência às ações realizadas no conselho.

“O trabalho vai ser feito em parceria com os administradores já cadastrados para reforçar a credibilidade do conselho. A transparência se dará com a publicidade em cada ação realizada pelo CRA-DF em busca da melhoria contínua nessas novas propostas que colocamos na campanha e iremos executar nos quatro anos de mandato”, afirmou.

A administradora diz que os novos membros eleitos já se movimentam para apresentar propostas logo nos primeiros meses de mandato. “Já temos definidas estratégias. Acredito que em dois meses os associados consigam perceber algumas diferenças na forma de gerir o CRA-DF, até porque já estamos fazendo negociações paralelas com órgãos competentes”.

Segundo Flávia, os conselheiros eleitos pela chapa trabalharam em conjunto com os já empossados.“Muitos conselheiros apoiaram a nossa chapa e estão de acordo com as mudanças. É claro que não faríamos sozinhos se os demais não compusessem. Serão mudanças benéficas para a categoria e a articulação se refere às prioridades desenhadas pelo CRA-DF para 2017 em conjunto com as necessidades que tratamos na campanha”, afirmou.

O deputado federal Alberto Fraga é um dos nomes que apoiou a chapa. Ele ressaltou a necessidade de renovação no CRA-DF. “A Chapa 2 está voltada para aumentar o poder de representatividade, e a renovação é muito importante para a categoria, já que a chapa atual está aí há muito tempo e não produziu nada a contento para o exercício de uma boa representatividade”, argumentou Fraga, que também é administrador de empresas. Godofredo Gonçalves, administrador da área privada, ressalta que o CRA-DF ficou estagnado nos últimos anos. “Há dez anos me formei e nunca notei diferença no conselho de administração. Por isso apoiei a chapa 2”, argumentou.

O administrador Edmilson Costa Filho ressalta que: “o cra-df deverá fazer um forte trabalho para a reativação de mais de 8 mil inscritos que estão inadimplentes além da valorização do conselho no papel de ponte entre academia, empresa e do administrador”

O administrador Marlon Moisés acredita na necessidade de aproximação entre os administradores e o conselho regional através da representação efetiva e de uma prestação de serviços de qualidade que atendam às demandas do administrador .

A capacidade gerencial dos nossos governantes vem sendo colocada em cheque a cada dia. Tomar decisões coesas e coerentes visando a eficiência pode trazer resultados imediatos para o contexto administrativo no Brasil. O administrador como protagonista dessa mudança trará ao país um novo paradigma para gestão pública e privada. Com a valorização desses profissionais colocaremos quem estudou na dinâmica social da organizações e as várias ferramentas gerenciais que influenciam o complexo ambiente organizacional, para fazer aquilo que sabem fazer e assim melhorar os resultados para a sociedade. É está visão de valorização do profissional de Administração no contexto organizacional que inspirou as propostas da Chapa 2 e será a grande mudança a ser alcançada.

A administradora Renatha Dantas reforça que um dos desafios é aumentar a percepção de representatividade do administrador em relação ao CRA-DF através da implementação de projetos de valorização do administrador.
Da redação do Alô
FOTO: FLÁVIA REIS SULZ

© Espaço Mulher DF - 2013 - Todos os direitos reservados.
imagem-logo