Voluntários ajudam vítimas de temporal em Samambaia

Trabalho em conjunto com o governo resultou na arrecadação de mantimentos e roupas para pessoas prejudicadas pela tempestade da madrugada de 20 de outubro.

Gratidão. Esse é o sentimento destacado por Wanderson Carvalho, de 27 anos. Voluntário na Paróquia Nossa Senhora das Graças, na QS 431 de Samambaia, ele ajudou no recebimento de donativos a serem entregues às pessoas prejudicadas pela tempestade que atingiu Samambaia na madrugada de 20 de outubro. “Fica a felicidade por ter ajudado o próximo, aqueles que mais necessitam no momento”, diz.Wanderson Carvalho e Danielle Diniz, voluntários na Paróquia Nossa Senhora das Graças, de Samambaia, ajudaram no recebimento de donativos. 

Como outras instituições, um grupo da paróquia, do qual Wanderson faz parte, iniciou a arrecadação de mantimentos para as vítimas. A mobilização teve o alcance ampliado com o programa Brasília Cidadã, que estimula o voluntariado no Distrito Federal. “Agregamos o máximo de iniciativas possíveis e colocamos a igreja como ponto de apoio, criando assim uma campanha unificada”, explica o coordenador do programa, da Casa Civil, Rodrigo Dias.
"Fica a felicidade por ter ajudado o próximo, aqueles que mais necessitam no momento"Wanderson Carvalho, voluntário no recebimento de doações para pessoas atingidas por temporal em Samambaia

O governo de Brasília apoiou os trabalhos com servidores, com a divulgação no Portal do Voluntariado e com a logística de entrega das doações. “Quando envolve o governo, a repercussão é bem maior, o alcance também. Então juntaram-se pessoas de outras religiões, de outras comunidades, que abraçaram a causa para ajudar famílias prejudicadas por causa do temporal”, destaca a também voluntária Danielle Diniz, de 23 anos.

De acordo com a Casa Civil, do dia 21 até terça-feira (25), foram recebidos legumes e verduras do Banco de Alimentos da Centrais de Abastecimento do Distrito Federal (Ceasa), mantimentos para montar 342 cestas básicas, outros alimentos entregues separadamente, além de 350 sacolas de roupas, 1 tonelada de alimentos não perecíveis e 4 toneladas de frutas. A distribuição é feita para famílias e entidades identificadas pelo governo de Brasília.

“Achei que receberíamos uma boa quantidade de material de higiene pessoal, comida, roupas, mas não pensei que viria esse tanto de coisa que conseguimos”, avalia Danielle. “É gratificante poder trabalhar para ajudar quem está precisando”.O dirigente da entidade espírita Posto de Assistência Fraterna Maria Dolores, José Geraldo Guerra, que recebeu as doações. Foto: Andre Borges/Agência Brasília

Um dos locais que receberam as doações foi o Posto de Assistência Fraterna Maria Dolores, na QN 321 de Samambaia. Atingido pela tempestade, o local perdeu telhas e precisa ser reestruturado. A instituição atende 30 famílias, 60 crianças e 18 jovens. “Foi bastante útil, porque a comunidade aqui é carente”, conta o dirigente da entidade espírita, José Geraldo Guerra, de 63 anos. “A caridade é uma via de mão dupla. Nós auxiliamos as pessoas, e as que são auxiliadas por nós também nos ajudam na mão de obra”, completa.
Tempestade com ventos de 60 km/h

Os ventos que destelharam cerca de mil casas em Samambaia na última semana chegaram à velocidade de 60 quilômetros por hora (km/h) e intensidade 7 na escala Beaufort de classificação, que varia de 52 a 61 km/h nessa categoria. A ação integrada do governo de Brasília para atendimento às vítimas do temporal é coordenada pela Secretaria das Cidades e conta com o apoio de diversos órgãos.
Foto: Andre Borges
Agência Brasília

© Espaço Mulher DF - 2013 - Todos os direitos reservados.
imagem-logo