Concerto em homenagem a Tom Jobim abre ano letivo da Escola de Música de Brasília

O ano letivo na Escola de Música de Brasília foi aberto por concerto em homenagem ao compositor Antônio Carlos Jobim, que completaria 90 anos em 2017. Alunos, professores e o público lotaram as 640 cadeiras do auditório da unidade para prestigiar o espetáculo, todo com arranjos de profissionais da escola, na noite deste sábado (11).

A orquestra foi formada por alunos, ex-alunos e professores, além de um coral com 60 crianças. O governador de Brasília, Rodrigo Rollemberg, esteve no local, acompanhado pelo secretário de Educação, Júlio Gregório Filho, e pela secretária de Planejamento, Orçamento e Gestão, Leany Lemos.

Emocionada, a diretora da instituição, Edilene Abreu, apresentou as instalações reformadas ao público. “Entregamos um teatro e uma escola em excelente condição de uso para nossos alunos e professores”, disse. Após passar por reparos, o local está preparado para receber cerca de 6 mil alunos. Desses, 3.042 são dos cursos regulares e os outros estão matriculados no 38° Curso Internacional de Verão, que vai até 22 de fevereiro, e homenageará os compositores húngaro Zoltán Kodály e finlandês Jean Sibelius, além do próprio Tom Jobim (nascido em 27 de janeiro de 1927, no Rio de Janeiro, e falecido em 8 de dezembro de 1994, em Nova Iorque).

Em 2017, excepcionalmente, as oficinas de verão e o ano letivo começam ao mesmo tempo, para que as adaptações pudessem ser feitas. As mudanças foram possíveis por meio de recursos do Programa de Descentralização Administrativa e Financeira (Pdaf), que somaram R$ 1,5 milhão. “Agora, o maior reparo que a escola pode ter é o humano, a valorização dos professores”, defendeu Edilene Abreu.

“Sentimos uma nova energia neste local. Faremos o que tiver ao nosso alcance para mantermos esse patrimônio”, reforçou o governador de Brasília, Rodrigo Rollemberg. No auditório onde ocorreu o concerto, toda a iluminação do palco foi revitalizada, além de montado equipamento de som e construído um mezanino, útil para controle acústico e de luz.

O secretário de Educação, Júlio Gregório Filho, parabenizou o comitê gestor da instituição pelo comprometimento com a revitalização da escola. “Foi preciso coragem para estarmos aqui hoje nessa condições, e isso ocorreu graças a vocês”, destacou o titular. Em seguida, ele pediu que todos os professores ficassem de pé para que fossem aplaudidos pelo público, como forma de agradecimento.

As 49 oficinas do 38° Curso Internacional de Verão da Escola de Música de Brasília serão ministradas por professores do quadro da unidade (248) e por regentes de fora do Brasil, que conduzirão grandes grupos durante as aulas. Entre as oficinas estão técnicas específicas para instrumentos variados, vocabulário jazzístico aplicado, possibilidades de interpretação de ritmos, regência de orquestra e coral, ritmos populares brasileiros, práticas de choro, guitarra, viola de gamba, conjunto e saxofone.

NBN Brasil

© Espaço Mulher DF - 2013 - Todos os direitos reservados.
imagem-logo