Corrida de Reis 2017 teve mais de 16 mil participantes

Gabriel Jabur/Agência Brasília

Mais de 16 mil atletas disputaram a 47ª Corrida de Reis na noite deste sábado (18). Eles percorreram o Eixo Monumental em trajetos de 6 e de 10 quilômetros, incluindo categorias para pessoas com deficiência. A Polícia Militar do Distrito Federal (PMDF) fez a segurança do evento esportivo com 50 homens, e o Corpo de Bombeiros, com 20. Não houve registro de ocorrências.

Os participantes da categoria geral largaram às 19h18 sob o comando da secretária do Esporte, Leila Barros, do governador Rodrigo Rollemberg e da esposa dele, Márcia Rollemberg. Os três também disputaram a prova. Os primeiros atletas da categoria adaptada saíram às 19 horas.

“A corrida foi maravilhosa. O evento está cada vez maior e mais animado. Brasília tem se tornado uma referência no esporte de rua e na promoção de saúde por meio do esporte”, avaliou o governador. Além dos 16 mil inscritos, outros participaram na pipoca (sem inscrição), mas não houve estimativa da PMDF. Pelo menos três mil assistiram ao evento.

Os corredores partiram entre o Estádio Nacional de Brasília Mané Garrincha e o Ginásio Nilson Nelson. No trajeto mais curto, eles retornaram na altura da Rodoviária do Plano Piloto. No de 10 quilômetros, passaram pelo terminal e voltaram da Alameda dos Estados, na Esplanada. A linha de chegada foi no estacionamento do ginásio.Gabriel Jabur/Agência Brasília

Primeiros colocados receberam prêmios em dinheiro
Os vencedores dos 10 quilômetros foram premiados com dinheiro. Um deles foi Antonio Wilson Sousa Lima, de 27 anos.

Cruzando a linha de chegada em 30min22s, ele levou o 1º lugar entre os homens nos 10 quilômetros geral em sua quinta participação na Corrida de Reis. “Tenho Brasília como a minha cidade, então ganhar essa corrida é muito especial. Foi aqui que consegui minhas primeiras oportunidades como esportista profissional”, contou após a conquista. Do Tocantins, ele começou a carreira na capital federal e atualmente vive no Rio de Janeiro.

Na categoria cadeirante, Antônio de Oliveira Rodrigues, de 44 anos, foi o vencedor. Atleta profissional de Planaltina, ele dedicou dois meses para treinos e fez o percurso em 27min46s. “É muito gratificante. Fiquei emocionado. O incentivo ao esporte tem feito a diferença em Brasília, ainda mais com a inclusão de deficientes.”

Um total de R$ 25 mil foi distribuído entre as primeiras colocações (masculino/feminino) — R$ 3 mil para os primeiros lugares, R$ 2 mil para os segundos, R$ 1 mil para os terceiros e R$ 500 para os quartos e quintos classificados.

As pessoas com deficiência, divididas entre cadeirantes e andantes (outras deficiências), também foram premiadas. O primeiro colocado de cada corrida recebeu R$ 1 mil, o segundo, R$ 500, e o terceiro, R$ 300.

Estreante na prova, a assessora administrativa Alcimar Vitorino, de 34 anos, aprovou o evento. “Adorei o clima da competição. Dá para ver que as pessoas estão mais voltadas para o esporte e que as corridas de rua ganharam espaço graças ao apoio do governo”, opinou. Ela treinou três vezes por semana nos últimos meses como preparação. Moradora de São Sebastião, Alcimar se inscreveu para o trajeto de 6 quilômetros.
VIAAgência Brasília

© Espaço Mulher DF - 2013 - Todos os direitos reservados.
imagem-logo