Márcia Rollemberg apresenta Portal do Voluntariado a Wanderlei Silva

Além da plataforma digital, parte do Brasília Cidadã, colaboradora do governo aproveitou para expor outras ações do Executivo local ao lutador de MMA. Encontro foi nesta sexta (28), na Residência Oficial de Águas Claras.

O Portal do Voluntariado foi apresentado pela colaboradora do governo de Brasília Márcia Rollemberg, nesta sexta-feira (28), ao lutador de MMA Wanderlei Silva. O encontro com o atleta, que está na cidade para a inauguração de uma academia, ocorreu na Residência Oficial de Águas Claras.A colaboradora do governo de Brasília Márcia Rollemberg e o lutador de MMA Wanderlei Silva. Foto: Tony Winston/Agência Brasília

A plataforma digital que Silva conheceu hoje faz parte do Brasília Cidadã, programa que busca fomentar a integração de políticas públicas, ações voluntárias e mecanismos de participação e controle social.

Márcia aproveitou a ocasião para destacar outras ações do Executivo local, como o Criança Candanga, que busca a participação da sociedade para garantir, de forma transdisciplinar, os direitos de crianças e adolescentes.

Lançado em junho de 2016, o Portal do Voluntariado cruza informações de quem tem vontade de colaborar em atividades sociais com as de organizações (governamentais ou não) que desenvolvem esse tipo de trabalho.

“Ele [Wanderlei] já é um protagonista social, uma pessoa que fortalece as iniciativas em torno das artes marciais”, ressaltou Márcia Rollemberg. “O portal está à disposição para as ações de empreendedorismo social que ele quer desenvolver na cidade para estimular crianças e jovens à prática do esporte.”

Por meio do Instituto Wanderlei Silva, um projeto de ensino de luta já atendeu mais de 1,4 mil alunos de cinco escolas públicas de Brasília. A inscrição dessa atividade no Portal do Voluntariado foi uma das ideias debatidas no encontro.

Entre os benefícios da modalidade, Wanderlei destacou a melhora da autoestima, o aprendizado de uma arte, a prática de esporte e o aumento dos poderes de concentração e memorização. “Ela age diretamente no cérebro do jovem. Eu sou a prova do efeito que a arte marcial pode causar e quero passar isso para que outros tenham essa chance”, resumiu.

© Espaço Mulher DF - 2013 - Todos os direitos reservados.
imagem-logo