CIL de Taguatinga inaugura selo de escola associada à Unesco

Credenciada em fevereiro, unidade apresentou placa em solenidade nesta sexta-feira (5), com a presença de representantes da organização e do governador Rodrigo Rollemberg.

O Centro Interescolar de Línguas (CIL) de Taguatinga inaugurou o selo de escola associada à Unesco na tarde desta sexta-feira (5). Credenciada em fevereiro, a unidade receberá o certificado em evento da organização em setembro, em Foz do Iguaçu (PR).O governador de Brasília, Rodrigo Rollemberg, durante entrega de placa alusiva ao selo de escola associada à Unesco. Foto: Pedro Ventura/Agência Brasília

Como associada, além de estar apta a participar de projetos internacionais da organização, a escola de línguas deverá trabalhar no seu projeto pedagógico temas como cultura de paz, aprendizagem intercultural e desenvolvimento sustentável.

Ao parabenizar o centro de línguas, o governador Rodrigo Rollemberg lembrou a importância de ampliar o acesso ao estudo de idiomas: “No nosso governo, aumentamos de 8 para 15 unidades. Tenho um apreço especial pela proposta do CIL porque abre um novo horizonte para os nossos jovens”.

Para ele, a associação da escola à Unesco “é um passo importante para o fortalecimento da educação pública do DF e também de uma cidade cidadã”.

Coordenadora nacional do Programa de Escolas Associadas da Unesco, Myriam Tricate destacou o feito do CIL de Taguatinga. “Muitas escolas de línguas nos procuram, mas são poucas as que conseguem o certificado.”

Ela explica que há uma grande preocupação em saber se as unidades de idiomas terão tempo para desenvolver a proposta. “É muito difícil, e eles provaram que é possível”, acrescentou.
"(A associação à Unesco) É um passo importante para o fortalecimento da educação pública do DF e também de uma cidade cidadã"Rodrigo Rollemberg, governador de Brasília

A unidade é a segunda do DF a fazer parte do projeto da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura. A Escola Classe 39 de Taguatinga e duas escolas particulares também são associadas.

No Brasil todo, são 374 escolas habilitadas. Para manter a associação é preciso comprovar anualmente que está cumprindo as propostas.

A iniciativa para credenciar a escola surgiu quando, por meio de parceria com a Universidade Católica de Brasília, o CIL de Taguatinga foi convidado a trabalhar em projeto para o fórum da Unesco de 2016, em Ottawa, no Canadá.

A associação era um dos requisitos. Assim, à época, a escola participou e enviou representantes ao evento por já estar em processo de credenciamento — oficializado em fevereiro deste ano.

Também na cerimônia desta sexta (5), que contou ainda com apresentações musicais, alunos que participaram do projeto receberam a certificação de cidadão global da Unesco, de 60 horas, por contribuir com a construção de uma carta branca, documento com perspectivas e propostas dos jovens sobre cidadania.

Giovanna Teles, de 19 anos, aluna de inglês da unidade, foi uma das contempladas. “Vimos culturas e realidades que não conhecíamos, fomos além do estudo de idiomas. A experiência não ficou restrita a um projeto acadêmico. É uma contribuição para a nossa escola, a nossa comunidade”, avaliou.
10 milNúmero de unidades educacionais associadas à Unesco em todo o mundo, 380 das quais no Brasil.

A organização mantém um fórum on-line para que alunos de diferentes locais possam trocar experiências e debater os temas propostos.

Presente à cerimônia, o secretário de Educação, Júlio Gregório Filho, destacou que, além de incentivar a cultura de paz e dar visibilidade aos CILs, a iniciativa renova as energias dos estudantes. “Amplia as possibilidades de os alunos participarem de eventos internacionais.”

No evento, o CIL de Taguatinga ainda firmou parceria com a Cátedra Unesco de Juventude, Educação e Sociedade, criada em 2007 pela Universidade Católica de Brasília e aprovada pela organização em 2008.

Eles apoiarão a escola, por exemplo, na formação dos professores, na organização de semanas pedagógicas e em oficinas e trabalhos com os pais e alunos.
Projeto da Rede de Escolas Associadas da Unesco

Comumente chamado de Escolas Associadas da Unesco, o projeto foi fundado em 1953 e atua em, pelo menos, 180 países. A rede é composta por mais de 10 mil unidades educacionais, sendo cerca de 380 no Brasil.

Podem se associar creches, pré-escolas, escolas primárias, secundárias, técnicas e instituições de formação de professores. O trabalho é voltado, segundo a organização, para apoiar a paz, o diálogo internacional, o desenvolvimento sustentável e a educação de qualidade.

© Espaço Mulher DF - 2013 - Todos os direitos reservados.
imagem-logo