Agências da Caixa no DF têm movimento intenso em último dia para saque do FGTS

G1 visitou agências na Asa Norte, no SIA, no Guará, em Taguatinga e em Ceilândia. Se o beneficiário não retirar o dinheiro até esta segunda, valor voltará para conta do FGTS.

Por Elielton Lopes, G1 DF

Fila na agência da QNM 12 em Ceilândia, no Distrito Federal (Foto: Elielton Lopes/G1)


As agências da Caixa Econômica Federal amanheceram com movimentação intensa nesta segunda-feira (31), último dias para que os cidadãos possam sacar o Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS).

O G1 visitou agências na Asa Norte, no SIA, no Guará, em Taguatinga e em Ceilândia. Nas agências do plano piloto, o movimento era tranquilo e a espera na fila era de meia-hora, em média. Funcionários estimavam que o fluxo de pessoas aumentasse ao longo do dia.

Em uma agência do SIA trecho 3, a espera era de mais de uma hora. Por volta de 12h40, o sistema do banco saiu do ar, o que aumentou a espera de quem procurou atendimento no local. "Deveria ter um logaritmo para que as pessoas consultem nos caixas de autoatendimento. Muita gente está na fila e não sabe ainda se tem saldo. Nessa fila, só deveria ter quem já sabe que tem é vai sacar", disse o contador Cesar Carlos Almeida.

Em outra agência do Guará, a espera variava de 30 a 40 minutos, mas não havia fila do lado de fora. Um funcionário disse ao G1 que houve queda no sistema, mas não atrapalhou os atendimentos.

Em uma agência de Taguatinga Centro, a espera era longa. Quem chegou ao banco por volta de 13h30 encontrou mais de cem pessoas esperando. "A demora é horrível. Já que hoje é o último dia, deveriam disponibilizar mais pessoas para o atendimento. Eu nem sabia que tinha, por isso deixei para última hora. Consultei há três dias, mas não deu pra sacar no mesmo dia", disse a dona de casa Francisca Barbosa.

Clientes esperam em agência de Taguatinga Norte, no Distrito Federal (Foto: Elielton Lopes/G1)

A autônoma Luana Soares esperava na fila de uma agência em Ceilândia Norte há uma hora só para entrar no banco. "Lá dentro tem mais três filas. Uma fila pra senha, outra pra informação e mais uma pro atendimento. Vamos sair daqui só à noite", reclamou.

A fila na agência da QNM 12 tinha tantas pessoas que se estendia para fora da agência. "Vou ver hoje se tenho saldo. Lá dentro tem poucos funcionários para conta inativa e eles ainda atendem outros tipos de casos", disse o militar Lupércio Ramos.

O prazo para o saque de contas inativas do FGTS terminou às 16h, com o fim do expediente bancário na Caixa Econômica Federal. Nas agências do DF, as senhas para atendimento foram distribuídas até as 16h.

Podem sacar o fundo trabalhadores que pediram demissão ou foram dispensados sem justa causa até 31 de dezembro de 2015. Segundo a Caixa, até o último dia 19, 450,2 mil trabalhadores do DF haviam sacado saldo de R$ 830,1 milhões das contas inativas.

Prazo prorrogado

O governo Federal prorrogou na última semana o prazo para quem não pode comparecer a uma agência no prazo limite. A medida, no entanto, é válida apenas para casos específicos, como doentes graves ou privados de liberdade.

A justificativa deve ser feita diretamente à Caixa Econômica Federal, que vai definir um novo calendário somente para os casos citados. Os demais só podem efetuar o saque das contas inativas até esta segunda.

Se o beneficiário não retirar o dinheiro até o prazo final, o valor volta para a conta do FGTS e só poderá ser retirado nas hipóteses que permitem o saque, como doenças graves ou aposentadoria.

Quem pode sacar

Segundo a Caixa, mesmo os trabalhadores que formalizarem o pedido de última hora poderão sacar. No entanto, casos com pendências só serão resolvidos se os ajustes necessários dependerem exclusivamente do banco.

Se o trabalhador tiver que fazer ajustes no cadastro, por exemplo, e estiver com todos os documentos necessários, conseguirá ter o saque liberado, segundo a Caixa.

Para atualizar os dados pessoais, são necessários RG, carteira de trabalho e número do PIS/NIS. Em caso de comprovar saída do emprego, pode ser que seja necessário o termo de rescisão de contrato – há casos de trabalhadores que não deram baixa do emprego na carteira de trabalho.

Como consultar o saldo

A Caixa criou um site exclusivo para consultar do saldo das contas inativas. Na página é possível ver o saldo e as possibilidades de saque do dinheiro. O trabalhador pode ainda consultar o saldo no site da Caixa ou pelo aplicativo FGTS da Caixa.

Para fazer a consulta, é preciso informar o número de CPF ou PIS/Pasep (NIS) - veja como localizar o número do seu PIS ou NIS pela internet.

A consulta do extrato do FGTS também pode ser feita presencialmente no balcão de atendimento das agências ou em postos de atendimento, utilizando o Cartão do Cidadão, desde que tenha em mãos a senha. Não é possível consultar o extrato do FGTS pelo telefone.

© Espaço Mulher DF - 2013 - Todos os direitos reservados.
imagem-logo