Controladoria-Geral do DF lança prêmio Escola de Atitude

Objetivo é estimular a participação de alunos e professores em projeto que promove consciência cidadã e controle social. Inscrições estão abertas até 15 de setembro


O projeto Controladoria na Escola, lançado no ano passado pela Controladoria-Geral do DF, abre vagas para o 1º Prêmio Escola de Atitude. Em formato de gincana, a proposta visa promover a consciência cidadã dentro das unidades públicas de ensino por meio da percepção social de alunos e professores.

A ideia é que 100 colégios participem da gincana, que ocorrerá de setembro a dezembro deste ano. No total, R$ 140 mil serão distribuídos entre as 10 primeiras classificadas. Além disso, os professores orientadores das unidades vencedoras receberão bolsas de pós-graduação oferecidas pelo Fundo Pró-Gestão, da Escola de Governo do DF.

As inscrições estão abertas até 15 de setembro no site do projeto Controladoria na Escola

Cada escola poderá inscrever 30 alunos, entre estudantes do oitavo e nono ano do ensino fundamental e de todo o ensino médio, para representar a instituição durante as atividades. As inscrições estão abertas até 15 de setembro no site do projeto Controladoria na Escola.

Como funciona o Prêmio Escola de Atitude

As atividades estão divididas em cinco etapas. Em um primeiro momento, os professores das instituições inscritas serão capacitados para orientarem os alunos nas ações do projeto.

Depois haverá um espetáculo teatral para abordar a importância da participação na vida pública, seguido de um debate sobre temas como ética, cidadania e controle social. A participação dos alunos na peça ajudará na pontuação da escola.
O Controladoria na Escola tem por objetivo promover a cidadania ativa no ambiente de ensino

Na terceira parte, os estudantes responderão a questionários de avaliação das estruturas, das aulas e dos ambientes próximo aos colégios. Após os estudantes reconhecerem os problemas da escola e refletirem sobre eles, serão convidados a escreverem um desafio.

Esse desafio é uma ação pensada e executada pelos jovens, para mudar algum aspecto da realidade escolar. Para fazer a auditoria cívica e apresentar o desafio, as escolas utilizarão uma ferramenta desenvolvida pela Controladoria-Geral do DF, no aplicativo Monitorando a Cidade.

A última etapa consiste em uma prova especial que será divulgada em novembro, às vésperas da execução da tarefa pelas equipes. A somatória da pontuação das atividades é que vai definir as 10 escolas vencedoras do projeto.

O projeto Controladoria na Escola

O Controladoria na Escola tem por objetivo promover a cidadania ativa no ambiente de ensino. O programa tem como atividade central uma auditoria cívica, na qual os jovens são levados a registrar os problemas de onde estudam, identificar as causas e pensar nas soluções.

Em 2016, o projeto foi executado em 10 escolas e apresentou bons resultados. No Centro de Ensino Fundamental 404 de Samambaia, por exemplo, os alunos, depois de apontarem problemas de limpeza no pátio e nos banheiros, se reconheceram como os responsáveis e mudaram de atitude. Além disso, após concluírem que a merenda precisa de melhorias, planejaram e executaram uma horta comunitária.

© Espaço Mulher DF - 2013 - Todos os direitos reservados.
imagem-logo