Apelo ao uso consciente da água marca abertura da Virada do Cerrado

Em tempos de seca austera, a terceira edição do evento, instalada com a presença do governador Rodrigo Rollemberg, é dedicada à recuperação e conservação de recursos hídricos.

Música, teatro, artesanato e muitas atividades com foco no uso consciente da água e da sustentabilidade. Esse foi o ambiente do lançamento oficial da Virada do Cerrado 2017.Abertura da Virada do Cerrado ocorreu na noite desta sexta-feira (1º), na Praça dos Três Poderes. Foto: Renato Araújo/Agência Brasília

O evento ocorreu na Praça dos Três Poderes, na noite desta sexta-feira (1º), e contou com a participação do governador de Brasília, Rodrigo Rollemberg.

“A Virada do Cerrado é um evento transformador, pois cria nas pessoas uma consciência que contribuirá para garantir uma cidade melhor para os nossos filhos”, disse o governador.

Esta é a terceira edição do programa, que termina no domingo (3). De acordo com a Secretaria do Meio Ambiente, as atividades ocorrem simultaneamente no Plano Piloto e em outras 27 regiões administrativas.
"A Virada do Cerrado é um evento transformador, pois cria nas pessoas uma consciência que contribuirá para garantir uma cidade melhor para os nossos filhos"Rodrigo Rollemberg, governador de Brasília

Além das ações socioambientais, a população poderá participar de projetos nas áreas educativa, esportiva e cultural. Alguns deles são voltados para a recuperação e conservação de nascentes.

O secretário do Meio Ambiente, André Lima, destacou o envolvimento da população neste ano. “Percebemos que a sociedade se engajou bastante, com uma consciência ambiental comovente. Será uma edição marcante”, disse ele.

A Virada do Cerrado é um programa colaborativo promovido pela pasta em parceria com instituições e administrações que promovem ações continuadas de capacitação e sensibilização em torno da sustentabilidade ambiental.

O evento ocorre sempre no início de setembro, em alusão ao Dia do Cerrado, comemorado em 11 de setembro.

Quatro grupos se apresentaram na noite, um deles Maria Sabina & a Pêia, que agitou o público presente com uma apresentação que mistura rock com ritmos brasileiros, a exemplo do samba, brega e baião.

Na sequência, passaram pelo palco os grupos Pé de Cerrado, Dillo e Mamulengo Presepada.

© Espaço Mulher DF - 2013 - Todos os direitos reservados.
imagem-logo