CPI quer explicações de artista sobre obra acusada de pedofilia

Artista integrou exposição censurada em Porto Alegre

A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Pedofilia da Câmara Legislativa do Distrito Federal aprovou na tarde desta terça-feira (26) um requerimento de informações, de autoria do deputado Rodrigo Delmasso (Podemos), pedindo explicações para a artista cearense Bia Leite sobre obras de sua autoria acusadas de pedofilia.

A artista apresentou uma série de pinturas na exposição Queermuseu – Cartografia da Diferença na Arte, do Santander Cultural, em Porto Alegre, suspensa após protesto de grupos conservadores.

A CPI também aprovou outros três requerimentos pedindo a quebra do sigilo telefônico e telemático de dois professores investigados por supostos abusos e um adolescente abusado. O presidente da CPI, deputado, Rodrigo Delmasso, pediu que os nomes dos envolvidos sejam mantidos em sigilo para não atrapalhar os casos em apuração.

Ao final da reunião extraordinária da CPI, foram entregues moções de louvor para policiais que participaram das operações de investigação. Participaram da reunião, além de Delmasso, os deputados Julio César (PRB) e Rafael Prudente (PMDB).

Luís Cláudio Alves
Fotos: Carlos Gandra
Comunicação Social - Câmara Legislativa

© Espaço Mulher DF - 2013 - Todos os direitos reservados.
imagem-logo