Longa paranaense foca na crise política do País no 5º dia do Festival de Brasília

Construindo Pontes, de Heloísa Passos, trouxe à tela o calor da discussão entre pai e filha, alimentado por causa de divergências de opinião. Já a Mostra Brasília foi marcada pela temática infanto-juvenil.

O conturbado momento político do País, que divide a sociedade e dissemina a discórdia até entre familiares, foi o tema do documentário que marcou a mostra competitiva desta terça-feira (19), no quinto dia do 50º Festival de Brasília do Cinema Brasileiro.

O longa paranaense Construindo Pontes, de Heloísa Passos. Foto: Toninho Tavares/Agência Brasília

O longa Construindo Pontes, de Heloísa Passos, do Paraná, trouxe à tela o calor da discussão entre um pai e a filha, alimentada por fortes divergências políticas em torno da construção de uma grande obra no período do chamado milagre brasileiro, durante o regime militar.

Para a diretora, o filme, que só tem dois personagens (filha e pai), é um exercício democrático e dialético. “São duas pessoas que pensam diferente dialogando, mostrando-se disponíveis para falar do Brasil do passado e dos dias de hoje”, explicou Heloísa.

Durante as filmagens, em 2016, aconteceu o impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff, usado como pano de fundo do longa e também fonte de discórdia. Com sessões lotadas, o Cine Brasília exibiu dois curtas e dois longas na noite de hoje, quase todos permeados com teor político.

A Bahia foi novamente representada na mostra competitiva com a exibição de Mamata, curta-metragem de Marcus Curvelo. A produção traz um personagem emblemático (o autor) que deixa o País por causa da crise. “É um filme existencialista dentro de um contexto político”, resumiu o diretor.
Temática infanto-juvenil na Mostra Brasília

O curta e o longa-metragem do segundo dia da Mostra Brasília, dentro da programação do 50º Festival de Brasília do Cinema Brasileiro, privilegiaram temáticas infanto-juvenis.


Menina de Barro combate o bullying, agressões repetitivas e intencionais contra crianças e adolescentes na sociedade e no ambiente escolar

O curta Menino Leão e a Menina Coruja, de Renan Montenegro, é uma fábula que aborda ensinamentos sobre diferenças interpessoais.

O longa Menina de Barro, do cineasta Vinícius Machado, busca combater o bullying — agressões intencionais e repetitivas, físicas, verbais ou psicológicas entre crianças e adolescentes.

O cineasta Renan Montenegro falou da emoção de fazer parte da programação do festival, que comemora 50 anos. “Todo realizador de Brasília deseja passar o filme nesse festival, num cinema que é super especial pra gente.” Exclusiva para cineastas locais, a Mostra Brasília teve início na segunda-feira (18).

A programação começou pouco antes da competitiva, às 18h30, e o público lotou a sala do Cine Brasília para assistir os concorrentes do 22º Troféu Câmara Legislativa.

A mostra segue até sexta-feira (22) sempre às 18h30. Ao todo, serão exibidos 13 curtas e quatro longas, que disputarão R$ 240 mil em prêmios, distribuídos pelo Legislativo local.
Festival tem programação descentralizada

Ainda nesta terça, às 20 horas, os filmes da mostra competitiva foram exibidos gratuitamente em quatro regiões administrativas:
Teatro da Praça (Setor Central de Taguatinga)
Espaço Semente (Setor Central do Gama)
Teatro de Sobradinho
Riacho Fundo I (em frente à administração regional)

A reprise gratuita dessas produções será nesta quarta-feira feira (20), às 15 horas, no Auditório 1 do Museu Nacional.

Os moradores das regiões em que será exibida a mostra competitiva também poderão aproveitar o Festivalzinho, voltado ao público infantil, que teve início hoje e vai até sexta-feira (22).

As exibições, que feitas hoje (19), às 9h30, no Museu Nacional, se repetirão no Cine Brasília de 20 a 22 de setembro. Até 22 de setembro, sempre às 14h30, também passarão no Gama, no Riacho Fundo I, em Sobradinho e em Taguatinga.

Os ingressos são distribuídos 30 minutos antes de cada sessão no Cine Brasília e custam R$ 12 (inteira).

A programação completa do 50º Festival de Brasília inclui ainda mostras paralelas, sessões especiais e o 3º Festival de Filmes Curta-Metragem das Escolas Públicas de Brasília.

© Espaço Mulher DF - 2013 - Todos os direitos reservados.
imagem-logo